A mudança de mentalidade, e de forma consequente, dos hábitos de consumo, são primordiais para que a preservação do meio ambiente seja algo real. Isso se mostra na forma como a sociedade, de forma geral, trata a natureza e tudo que está ao redor. 

Há centenas de exemplos de ações para contribuir com a preservação, atitudes essas que estão cada vez mais acessíveis à população e empresas e devem ser estimuladas. 

Afinal, garantir a sustentabilidade do planeta Terra deve partir tanto da individualidade quanto do senso coletivo, reforçando ainda mais padrões de comportamento menos prejudiciais ao ambiente e reduzindo consideravelmente o impacto, por meio de pequenas ações em coletivo.

Só assim para manter o mundo habitável para as futuras gerações e a manutenção de todo o suprimento necessário para a sobrevivência. 

O tema vem sendo discutido há tempos, por organizações não governamentais e pelo poder público, ganhando mais força nos últimos anos. 

Tal importância é perceptível, tanto que a ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o dia 22 de abril como Dia da Terra, em que é preciso voltar os pensamentos para o espaço que a população ocupa na cadeia produtiva, assim como nos ecossistemas que a sustentam.

Para chegar a um equilíbrio, é preciso compreender qual o papel de cada um, quais as necessidades pessoais e coletivas, a economia e a sociedade, de forma geral, dentro do meio ambiente.

O que é o meio ambiente?

Antes de tudo, é preciso entender o conceito de meio ambiente. 

De uma forma ampla, é possível dizer que é estabelecido um vínculo entre meios químicos, físicos e biológicos que permitem que a vida de animais e vegetais, em todas as vertentes, possa acontecer. 

Ou seja, os seres humanos estão relacionados à flora e à fauna, à água e ao ar, o solo e a ocupação nos espaços urbanos. Todos os elementos construídos pela humanidade, e até mesmo as culturas e tradições fazem parte do meio ambiente. 

Por isso é possível dizer que a magnitude de tudo isso pode ser observado pelas mais diversas perspectivas e aspectos, mas sobretudo sobre os recursos naturais disponíveis para a sociedade em geral. 

Em decorrência dessa interação, há problemas recorrentes causados pela intervenção da própria sociedade. Isso faz com que a natureza sofra danos prejudiciais, ocasionando:

  • Aquecimento global;
  • Degradação do solo;
  • Desmatamento;
  • Efeito estufa;
  • Extinção de flora e fauna;
  • Poluição.

Daí vem a importância da preservação do meio ambiente, e com isso a população poder ter água para beber, ar limpo para respirar e alimento para comer. Além de todas as outras matérias-primas que fazem parte do dia a dia da sociedade. 

Todos esses recursos são provenientes da natureza, permitindo que a vida possa acontecer de forma contínua. Isso justifica, de todas as formas, os cuidados que devem ser colocados em prática continuamente, e por todas as gerações futuras. 

O papel da sociedade em prol do meio ambiente

O mundo chegou ao patamar de 7 bilhões de habitantes, e continua em crescimento contínuo como forma natural de sobrevivência da espécie. 

Por isso mesmo, cada pessoa tem papel fundamental a cumprir em prol do meio ambiente. Quando cada habitante toma uma atitude positiva, mesmo que simples, pode fazer a diferença em diferentes aspectos. 

Assim, vale a pena apresentar quais essas atitudes, como elas podem ser colocadas em prática de forma simples, e de que modo mesmo essas ações simples já atuam de forma eficiente para com o cuidado com ecossistemas e, consequentemente, para o bem do próprio planeta Terra. 

  1. Invista em economia de água e energia

As facilidades tecnológicas permitem viver em um ambiente totalmente conectado com o mundo digital, além de diversos eletrodomésticos e outros aparelhos eletrônicos que utilizam energia elétrica.

Uma atitude simples é diminuir o consumo, podem até mesmo instalar placas Araxá energia solar, e assim aproveitar de forma eficiente uma fonte inesgotável de energia.

Mesmo banhos mais curtos e evitar lavar o quintal com a mangueira aberta, são atitudes que se ajustam às possibilidades de economia de água e energia elétrica.

  1. Faça o descarte adequado de resíduos sólidos

A produção de lixo, ou resíduos sólidos, é uma constante na vida de qualquer pessoa. Um papel de bala pode se transformar em um problema sério caso seja jogado em um bueiro da cidade.

Por isso é importante descartar esses materiais de forma correta e, se possível, adotar uma prática simples e eficiente. Trata-se da separação por materiais recicláveis, divididos em:

  • Material ferroso;
  • Papel;
  • Plástico;
  • Vidro.

Os resíduos sólidos inorgânicos contam com coleta seletiva, como materiais hospitalares e outros dejetos que precisam de um direcionamento correto. 

  1. Inclua transporte público e não poluente na rotina

Essa atitude é benéfica para o meio ambiente e vai além, pois a saúde pessoal também pode melhorar de forma considerável. 

Utilizar transporte público, como trens, ônibus e metrô, por exemplo, tira um veículo poluente das ruas, diminuindo a emissão de gás carbônico. 

Pedalar é uma atitude que não só retira um carro ou uma moto do trânsito, como também pode ajudar na saúde das pessoas. 

  1. Reveja os hábitos de consumo pessoal e familiar

As compras por bens de consumo por impulso devem ser revistas. O acúmulo de materiais plásticos que servem como proteção desses produtos são grande parte do problema de poluição ambiental.

Isso ocorre por causa da produção em larga escala de materiais como isopor, ou mesmo do plástico e do papelão, principalmente quando não são direcionados para uma empresa de reciclagem.

A escolha por hortas comunitárias e produtos orgânicos pode ser uma solução eficiente, além de ajudar produtores que valorizam a preservação da natureza.

  1. Valorize empresas que prezam pela sustentabilidade

As divisórias sanitárias TS preço direcionado para o consumidor final podem ser produzidas a partir de material reciclável. 

Assim, quando uma pessoa decide pela reforma residencial, ou mesmo de um estabelecimento comercial próprio, deve escolher fornecedores que primam pela sustentabilidade e pela preservação do meio ambiente.

Empresas sustentáveis e a responsabilidade social

A evolução da sociedade, de forma geral, está associada ao avanço das indústrias e da tecnologia. 

Com uma mudança brusca dentro da realidade de cada empresa, as práticas relacionadas à sustentabilidade estão cada vez mais vigentes nos processos produtivos e em toda a cadeia de distribuição, até chegar às mãos do consumidor final. 

Dessa forma, as empresas também ganham um novo destaque nas ações pela preservação, inclusive junto ao público-alvo, alterando a imagem de poluidor para aquele que se preocupa com o meio ambiente e o estado de captação dos recursos naturais. 

  1. Avaliação da cadeia de fornecedores

É importante conhecer a fonte da matéria-prima que é utilizada nas linhas de produção. Os consumidores estão cada vez mais conscientes sobre o que compram e as origens, principalmente após a disponibilidade da internet.

Por isso, as empresas devem adotar critérios rígidos sobre a escolha dos fornecedores, e fazer uma avaliação recorrente para garantir que atendam às exigências em relação à preservação do meio ambiente.

  1. Geração de empregos local

A abertura de vagas para a fabricação de anéis para compressor de alta pressão por uma fábrica específica pode insistir no uso de mão de obra local, onde a empresa está inserida.

A valorização da sociedade no entorno é uma forma de garantir menos uso de transporte poluente, por exemplo, e favorecer as comunidades. 

Além disso, as pessoas ao redor olham sob uma nova perspectiva toda e qualquer empresa que demonstra interesse sobre a sociedade em que atua. 

  1. Utilização de equipamentos ecoeficientes

Muitas máquinas e equipamentos podem ser utilizados a partir da energia elétrica, que não são poluentes e, mesmo assim, possuem agilidade e eficiência dentro de uma realidade empresarial. 

Há paleteiras manuais que podem ser utilizadas dentro de um galpão sem qualquer problema. Em pátios e áreas maiores, o uso de empilhadeiras elétricas tem sido uma constante em diversas localidades, e isso deve ser levado em consideração.

  1. Emprego de fontes alternativas de energia

O uso de energia eólica e solar ainda é muito baixa entre as empresas. Ainda assim, muitas estão desenvolvendo projetos para que isso se torne uma realidade.

Muitas redes hoteleiras utilizam placas solares sobre as estruturas imobiliárias, reduzindo o consumo de energia elétrica pública e garantindo toda a comodidade para os hóspedes. 

  1. Adoção de práticas sustentáveis na rotina

A fabricação de barra de apoio inox para banheiro pode ser feita com materiais recicláveis. Essa é uma atitude que ajuda na recuperação de matéria-prima, diminuindo a necessidade de recursos naturais. 

Essas atitudes advindas do meio industrial e corporativo mostram que a preocupação está inserida na realidade da empresa, junto ao capital humano, assim como às pessoas que são afetadas, seja de forma direta ou indiretamente. 

Dessa forma, conclui-se que as empresas que mostram interesse pela comunidade em que está inserida, pelos clientes que consomem os produtos e serviços, e pela sociedade em geral, acabam se destacando de maneira positiva. 

Conclusão

A conscientização coletiva leva ao pensamento de que o comprometimento deve ser universal. Não há sociedade sem o meio ambiente, mas o contrário é uma verdade incontestável. 

Assim, as pessoas devem colocar em prática as atitudes que ajudam na preservação da natureza, de maneira simples e dentro das possibilidades. 

Quanto às empresas, é importante seguir a legislação vigente, tanto aquela que é apontada como essencial para a regularização e continuidade dos trabalhos, quanto nos treinamentos voltados para funcionários, colaboradores, fornecedores e diversos parceiros comerciais no que tange a preservação e recuperação ambiental. 

Isso deve ser contagiante e servir como exemplo em todos os cenários e, assim, alcançar a excelência e o equilíbrio ideal entre humanidade e meio ambiente. 

O mundo depende do ar respirável, do acesso à água potável e da compreensão que, para viver bem, é preciso ter acesso a tudo isso agora, e assim garantir o futuro da humanidade. 

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.