realizando trabalho em altura

Trabalho em altura é emocionante e muito gratificante para muitos, mas também pode conter muitos perigos ocultos prejudiciais à saúde física e mental. 

Acidente de trabalho do tipo queda em altura ocorre normalmente pela falta de conhecimento técnico na área e também pela ausência de uso de equipamentos de proteção individuais.

Segundo dados da Oit (Organização Internacional do Trabalho) entre 2012 e 2020, 21.467 trabalhadores sofreram acidentes fatais no Brasil.

De acordo com o Ministério do Trabalho, 40 % dos acidentes com trabalhadores estão ligados a trabalho em altura.

Após verificar os números que comprovam a importância do tema, reunimos aqui 10 principais dicas para evitar acidentes de trabalho em altura.

 1 – Cuidado especial em trabalhos com risco de queda. 

epi para trabalho em altura

As normas modernas estipulam rigorosamente as regras para esse tipo de trabalho.

A NR 35 (Norma Regulamentadora de trabalho em altura) é exigida para todos os profissionais que realizam serviços acima de 2 metros do solo.

Devido aos riscos envolvidos, a norma traz de forma objetiva os requisitos para planejamento, organização e execução de serviços em trabalho em altura.

Se destacam na norma, o papel do empregador, dos trabalhadores e a capacitação para realizar trabalho em altura de forma a garantir a segurança de todos os envolvidos na atividade.

 2 – Papel do Especialista

O especialista em segurança do trabalho em altura da empresa tem o papel de monitorar a observância dos requisitos da norma NR 35 e repassar para todos os colaboradores.

A importância de estudar essas regras e segui-las se deve ao fato de que a proteção ao trabalho em altura possui características próprias de riscos emergentes que podem ocasionar um acidente de trabalho em altura.

Um dos itens mais importantes da norma de trabalho em altura é a análise de risco, que deve ser feita conforme as características específicas do local verificado.

Nessa análise deve ser definido inclusive quais tipos de equipamentos serão demandados, incluindo os equipamentos de proteção individuais e coletivos.

 3 – Precauções Básicas

Como em qualquer outra atividade, as regras de trabalho em altura exigem uma preparação prévia do local. 

O local de trabalho deve ser limpo de tudo o que é supérfluo, e as ferramentas e acessórios, equipamentos usados e os de proteção devem ser colocados em ordem e distribuídos para a máxima conveniência.

Verifique seus arredores e certifique-se de que eles estão de acordo com os padrões. Se houver medidas para evitar acidentes, não inicie ou deixe que um funcionário inicie um serviço.

A consulta do CA (Certificado de Aprovação) do equipamento, a validade e a verificação se todos os equipamentos de proteção individual estão intactos, é essencial para esse trabalho.

  • Os regulamentos de segurança ocupacionais proíbem o uso de equipamentos defeituosos.
  • O local de trabalho deve ser bem iluminado.
  • As ferramentas devem estar bem presas na bolsa.
  • O funcionário deve estar atento e cuidadoso.
  • O especialista deve ser treinado e atualizado em relação às normas de segurança do trabalho.

Além disso, durante o trabalho, toda a rede elétrica próxima deve ser desligada.

Em casos de trabalho em altura que envolvem eletricidade, o profissional deve ser certificado pelo Curso NR 10 (norma regulamentadora para trabalhadores que interajam em instalações elétricas ou serviços com eletricidade).

4 -Características de segurança do trabalho em altura

torre telescopica de construcao ou plataforma de trabalho para pessoas trabalharem em altura plataforma de trabalho poderosa para levantar trabalhadores da construcao 331695 4504

Muitas vezes, o trabalho é realizado usando escadas e plataformas de elevação com uma cesta aérea. 

As características de segurança do trabalho em altura estão associadas às propriedades funcionais e geométricas dos dispositivos. 

Assim, os degraus e plataformas da escada devem ter uma superfície ondulada para evitar o deslizamento, e a plataforma superior deve ter uma vedação de pelo menos um metro.

Ao usar uma escada, as características de segurança do trabalho em altura estipulam sua altura (não mais de seis metros), a largura das partes transversais (40 cm da parte inferior e 30 cm da parte superior) e a presença de dispositivos especiais para estabilidade em um só lugar. 

Exceto escada tipo marinheiro (com guarda corpo) que pode ter múltiplos lances (6 metros para cada lance, com plataforma de descanso entre cada lance).

É proibido que vários trabalhadores estejam na mesma escada/escada ao mesmo tempo.

As regras para o trabalho em altura também estipulam os padrões da atividade laboral enquanto em uma cesta de elevação ou berço. 

O especialista deve se comunicar com o operador do elevador, monitorar o cumprimento das normas de segurança em sua área de responsabilidade.

Siga as instruções corretamente e evite acidentes em altura.

5 – Quem pode realizar trabalho em altura

trabalho em altura

Para realizar operações de alta altitude, um funcionário deve atender a vários requisitos: 

  • Adulto com perfeitas condições físicas, psicológicas e neurológicas;
  • Possui certificado atualizado do curso NR 35 (trabalho em altura);
  • Ter realizado a simulação prática de trabalho em altura;
  • Ter posse de todos os Epi ‘s (Equipamentos de proteção individual) necessários para realização do serviço em específico.

Ao mesmo tempo, as regras para o trabalho em altura estipulam a necessidade de cumprir apenas as suas funções e cumprir o horário, a disponibilidade e o uso de equipamentos de proteção individual e geral.

O funcionário deve ser capaz de prestar primeiros socorros, comunicar imediatamente todos os incidentes, lesões e ameaças à saúde ou à vida ao seu supervisor imediato. 

As regras de segurança no trabalho em altura também estipulam atendimento médico imediato, se necessário.

6 – Condições que não se recomenda trabalhar em altura

Quando todas as condições acima são atendidas, existem circunstâncias que limitam o desempenho de manipulações de alta altitude. 

Em primeiro lugar, são condições climáticas desfavoráveis: geada severa, neve, gelo, tempestade, neblina, rajadas de vento com velocidade superior a 10 m/s . Elas são um fatores importantes que podem causar acidente de trabalho em altura.

Por violação deliberada de quaisquer regras de proteção do trabalho, inclusive durante o trabalho em grandes altitudes, medidas de responsabilidade serão tomadas pelas autoridades de controle. 

Para evitar sanções, é necessário que o empregador ofereça aos colaboradores todo o treinamento necessário (NR 35 trabalho em altura, NR 6 Equipamentos de proteção Individual, NR 10 caso o colaborador interaja com áreas de instalações elétricas ou realize serviços elétricos). 

7 . Se você encontrar condições inseguras, informe um supervisor

Estar ciente de seus arredores significa que você pode identificar condições inseguras em um ambiente de trabalho. Se você detectar áreas de trabalho inseguras, certifique-se de informar isso a um supervisor ou pessoal correspondente. 

8 – Faça pausas

Longos períodos de tempo sem pausas adequadas podem levar a uma diminuição do foco ou do estado de alerta. Isso também pode causar perda de produtividade; certifique-se de fazer pausas regulares no seu dia de trabalho. 

9 – Pratique a postura correta

A má postura pode não parecer um grande problema, mas a longo prazo pode ter um efeito enorme no funcionário e na empresa. 

A norma NR 17 estabelece as regras de trabalho e ergonomia, onde existem os parâmetros dos equipamentos para proporcionar conforto e produtividade e segurança.

Certifique-se de praticar uma boa postura enquanto está sentado ou levantando para evitar entorses, distensões, rupturas musculares ou luxações nas costas ou quadris. 

10 – Reduza o estresse no local de trabalho

Converse com seu gerente se o estresse no local de trabalho estiver atrapalhando seu foco. 

O estresse no local de trabalho pode incluir questões como horas excessivamente longas, barulho em excesso, conflitos com colegas de trabalho e cargas de trabalho pesadas. 

Isso geralmente leva a distrações, pressa e baixa produtividade.