Meio Ambiente

Novembro azul alerta sobre o câncer de próstata

Campanha mundial incentiva homens a procurarem serviços de saúde

No mês do combate ao câncer de próstata e do incentivo ao cuidado com a saúde do homem, José da Rocha Dutra, de 68 anos, é exemplo. A prevenção já se tornou rotina na vida do aposentado, que perdeu o pai por conta da doença. No Centro de Atenção à Saúde do Homem, do Serviço de Urologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), José busca informações sobre exames e tratamentos contra o tumor mais frequente entre os homens e que, se descoberto em seu estágio inicial, tem chance de cura é de 90%. Nesta edição especial, o Diário Oficial de Notícias adere à cor da campanha mundial Novembro Azul.

  • Meu pai morava na roça e não se preocupava com médicos de nenhuma especialidade. Ficou doente e quando descobriu o câncer, já não tinha mais jeito. Aprendi da maneira mais difícil a importância da prevenção e hoje não deixo de ir ao médico regularmente – contou o aposentado.

Além da herança genética, José recebe incentivo da esposa para se prevenir contra a doença.

  • Meu sogro e meu pai morreram de câncer de próstata, por isso o estimulo a realizar sempre os exames – disse Lucimar Dutra.

Exame simples e rápido

Em parceria com a Secretaria de Saúde, o centro de tratamento da Uerj funciona na Policlínica Piquet Carneiro, no Maracanã, e atende 40 pacientes por dia. No local, homens com suspeita ou diagnóstico da doença recebem tratamento adequado ao seu quadro clínico: vigilância ativa, radioterapia, cirurgia ou bloqueio hormonal.

  • Quanto antes for diagnosticado e dado início ao tratamento, maiores são as chances de cura da doença, que podem chegar a até 90% – explicou o secretário de Saúde, Felipe Peixoto.

A prevenção deve ser iniciada entre 45 e 50 anos por meio dos exames anuais de dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico) e do toque retal. Apenas esses exames bastam para monitorar o surgimento do câncer de próstata, que é assintomático.

  • A prevenção é pelo diagnóstico precoce. Para os homens, o exame é até mais simples do que o preventivo ginecológico. É uma questão cultural. No homem, o exame é simples e muito rápido: dura cerca de 10, 15 segundos – disse Carlos Ribeiro, membro da Sociedade Brasileira de Urologia.

Rede estadual oferece exames para detectar o câncer

A rede estadual de saúde disponibiliza, através do Rio Imagem, exames de ultrassonografia e biopsias de próstata. Para fazer os exames, os pacientes precisam buscar uma unidade básica de saúde de seu município, que fará diretamente o agendamento. De janeiro a outubro de 2015, foram realizadas 2.948 ultrassonografias e 776 biopsias no Centro de Diagnóstico por Imagem.

Esses números, no entanto, refletem uma redução de aproximadamente 30% nos exames, se comparado ao ano anterior. No mesmo período de 2014, a unidade contabilizou 4.178 ultrassonografias e 1.079 biopsias realizadas.

A cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa do Inca é de que, por ano, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, um a cada 7,6 minutos.
Sobre o Câncer de Próstata

O que é a próstata?
A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, de forma e tamanho semelhantes a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

A doença
A doença pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes para não ser descoberta em estágio avançado e potencialmente fatal. Os exames consistem na dosagem sérica do PSA (Antígeno Prostático Específico) e no exame de toque retal, que são complementares, pois cerca de 20% dos casos não são detectados pelo PSA.

Prevenção
A recomendação é que homens a partir de 50 anos procurem um urologista para realizar os exames preventivos anualmente. Indivíduos com história familiar de câncer de próstata, da raça negra, sedentários e obesos devem iniciar a prevenção a partir dos 45 anos, pois possuem maior risco de desenvolver a doença.

Sintomas
Desconforto Urinário, aumento da frequência urinária durante a noite, jato urinário mais fraco que o comum e sangramento urinário, quando em fase já avançada da doença.

 

Com as informações Governo do Estado do Rio de Janeiro

 

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.