Meio Ambiente

10 pedras enormes que desafiam a gravidade

Esculpidas pela natureza ao longo de milênios, são estas as rochas com maior equilíbrio no mundo?

Elas fazem parte das maravilhas mais incríveis da natureza – são rochas enormes, mas delicadamente equilibradas, dando a impressão de que podem cair a qualquer momento. Algumas poderão durar centenas de anos, mas a “esperança de vida” de algumas das pedras selecionadas aqui será, provavelmente, um pouco mais curta.

Balanced Rock Park, EUA

© Gerry Slabaugh

Com mais de 15m de altura e pesando 40 toneladas, esta rocha formada pela ação do vento parece estar prestes a cair de um pedestal com 1m e 43cm. Não, não pretendemos ficar ali por muito tempo.

Hoodoos em Ah-Shi-Sle-Pah Wilderness

© Cecil Whitt

À primeira vista pode parecer um grupo de fungos, mas o arco-íris retira qualquer semelhança em relação a estas formações. Estas grandes e estranhas rochas formadas em desertos chamam-se Hoodoos. A pedra que está equilibrada no topo é tipicamente mais dura e serve como proteção ao restante rocha.

Mushroom Rock State Park, EUA

© John Elk III/Lonely Planet Images

Localizado na região de Smoky Hills, no Centro-Norte do Estado do Kansas, este parque é conhecido pelas formações rochosas semelhantes a cogumelos, tal como os Hoodoos. Embora, naturalmente, exista um forte interesse dos geólogos, você não precisa ser um especialista em “pedras” para olhar e perguntar: elas têm este formato naturalmente, ou sofreu ação do homem?

Rocha Equilibrada, Jardim dos Deuses

© Bryan Mullennix/Getty Images

O que seria necessário para tirar essa pedra do lugar? Temos certeza que para responder essa pergunta não é preciso muito. Talvez chegar com um carro de marcha ré? Não, não é uma boa ideia.

Esta pedra faz parte do Jardim dos Deuses, que fica no Colorado, um deserto único que tem sido a casa de muitas tribos de nativos americanos há mais de 3.000 anos. Observando mais de perto é possível ver a história dos séculos passados, desde praias antigas até montanhas esquecidas.

Pedra Kannesteinen, Noruega

© Kjerstin Gjengedal/Getty Images

A alguns metros de distância do recife, a estátua de uma cauda de baleia nos lembra das belas criaturas que vivem nos oceanos, exatamente neste local. Porém esta não foi feita pelo homem. Muitas vezes, a natureza consegue fazer qualquer coisa que nós mesmos também podemos. Esta bela rocha, esculpida pelo mar, é prova disso.

Marble Canyon, Arizona

© VisionsofAmerica.com/Joe Sohm via Getty Images

Chamada assim por causa de suas rochas coloridas, o Marble Canyon é famoso pela pesca e pelo rafting. É um excelente local para descansar e esfriar a cabeça, mas fazer isso debaixo desta pedra gigante é, provavelmente, uma má ideia.

Butter Ball de Krishna, Índia

© Mitsuo Ambe/Getty Images

Você seria perdoado por não querer tirar uma foto deste lugar. Parece que a qualquer momento, essa bola gigante vai começar a obedecer à lei da gravidade, se soltando como na famosa abertura do filme “Indiana Jones”

Rocha do Deserto Ténéré

© National Geographic Creative

Um dos desertos menos conhecidos do mundo, o Ténéré corresponde a um grande pedaço do Saara – cerca de 400.000 quilômetros quadrados – desde o nordeste do Níger até o Chade ocidental. É também um dos mais inabitáveis, onde as temperaturas podem alcançar os 42ºC durante o dia.

Ventos quentes e empoeirados conhecidos como os golpes de harmattan são responsáveis por ajudar a criar pedaços rochosos únicos, assim como este.

El Capitan (o outro), EUA

© Tim Fitzharris/Minden Pictures/National Geograph

Mencione o El Capitan e você será perdoado por pensar nas enormes paredes com 1.000m do Parque Nacional de Yosemite. É justo considerar que o grande El Capitan é a pedra mais famosa do parque.

Mas a parte pequena é a mais bonita e as rochas do Parque Nacional das Montanhas Guadalupe, no Texas, não são menos cativantes, especialmente esta que se equilibra de forma impressionante.

Grand Staircase, EUA

© Tim Fitzharris/Minden Pictures/National Geograph

O Monumento Nacional Grand Staircase-Escalante, no Utah, é uma janela no tempo, um exemplar geológico com uma enorme variedade de formações rochosas e funcionalidades. Esta delicada rocha faz parte da formação geológica do Grand Staircase há séculos. Há apenas uma questão a ser feita. Como é que aquela rocha foi parar ali?

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close