Meio Ambiente

O que a sustentabilidade tem a ver com a superação das crises?

Emergência, emergência, emergência! Apelo, pedido de socorro ou desabafo? Há muito se fala em crise política, crise hidráulica, crise elétrica, crise social, crises, crises e mais crises. Este cenário não é só no Brasil, embora as coisas pareçam ser mais complexas por aqui. Mas está na hora de focarmos os esforços em soluções. Afinal, somos seres inteligentes e com capacidade para superarmos qualquer desafio. Então o desafio é esse: Reiventarmos a maneira como fazemos as coisas sem dependências de coisas ou pessoas. Que tal darmos mais importância no “ser”e não no “ter”, uma forma de existência antagônica confrontada pelo filósofo Erick Fromm, para garantirmos nossa própria existência. Simples assim. Para isso, contamos com o auxilio da natureza, profissionais inteligentes que desenvolvem tecnologias inovadoras e soluções que garantam a sustentabilidade dos recursos naturais e que promovam novos recursos para a sociedade.

Que tal começarmos este processo como indivíduos olhando para onde vivemos e também ao nosso redor. Afinal já somos mais de 7 bilhões de pessoas no mundo, consumindo de maneira desenfreada. Um buraco negro de consumo sem a menor necessidade e o pior, jogando fora recursos preciosos que já estão nos fazendo falta, como a água e os ventos, que podem gerar grande quantidade de energia limpa, por exemplo.

Como pessoa jurídica, olhando para dentro das nossas próprias empresas e enxergando desperdícios, novas possibilidades e adotando práticas e soluções que fortalecerão ainda mais os negócios.

Atualmente existem milhões de prédios entre comerciais e residenciais em São Paulo. Menos de 10% dos novos edifícios são verdes, com pouco mais de 550 empreendimentos deste tipo no Brasil.

Com os avanços tecnológicos muitas das residências e prédios comerciais já podem contar com soluções que reduzam o consumo de água e energia elétrica. A captação de água de chuva em mini reservatórios, ou cisternas, a iluminação LED, que reduz em até 80% do consumo de energia, garantindo economia financeira significativa em muito pouco tempo. Sem contar com os recursos gerados com energia solar, energia eólica, potabilização de água, geração de calor, infra-estrutura de recarga de carro a gás e/ou elétrico, hortas sem agrotóxicos, entre outras formas de usar os recursos naturais com inteligência e eficácia e ainda gerar lucro.

O primeiro passo precisa ser dado. E por menor que ele pareça ser, este passo pode salvar recursos vitais. O mais interessante é que prestando mais atenção ao nosso redor e implementando pequenas soluções seremos beneficiados financeiramente e com melhor qualidade de vida. Quanto mais tempo levarmos para esta conscientização, mais tempo e dinheiro jogaremos fora, principalmente com as crises políticas, econômicas, sociais, etc, etc. A solução da crise começa por cada um de nós. Mãos a obra!

João Barassal Neto, é engenheiros e fundador da 1ª Smart Eco House, energeticamente autônoma da América Latina.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close