Meio Ambiente

Encontro de Placas Tectônicas: Imagens Espetaculares

Ruptura gigante: surpreendentes fotos subaquáticas que mostram o crescente fosso e a separação e afastamento entre duas placas tectônicas, a da Europa (Eurásia) e da América do Norte

Nadar por uma área de extrema beleza natural, este mergulhador examina os canyons submarinos em ambos os lados, um sendo a placa da Europa e o outro lado a placa da América do Norte. Imagens são das gargantas submarinas gigantescas de água doce Silfra, Nes e Nikulasargja na Islândia.

IMAGENS SUBMARINAS SURPREENDENTES DO LOCAL ONDE DUAS PLACAS TECTÔNICAS SE AFASTAM, A PLACA DA EURÁSIA E DA AMÉRICA DO NORTE.

Mas esse mergulhador britânico esta realmente mergulhando e dando um passeio na falha (Canyons submarinos) onde se separam duas enormes placas tectônicas, as placas da Eurásia e da América do Norte, que se encontram (se separam) na Islândia.

Alex Mustard, 36, mergulhou na fenda entre as placas da Eurásia  e a Norte-Americana, nos  canyons de água doce de Silfra, Nes e Nikulasargja localizados na Islândia, para capturar essas fotos espetaculares.

A área está repleta de falhas geológicas, terremotos, erupções vulcânicas, vales, fendas, vulcões e fontes termais, causadas pelas gigantescas placas se afastando para além de cerca de um centímetro por ano.

O Sr. Mustard caiu na água com os seus parceiros de mergulho e nadou através das gargantas submarinas gigantescas de água doce Silfra, Nes e Nikulasargja, que tem cerca de 200 pés (60 metros) de profundidade.

Ele também tirou fotos da chaminé Arnarnes Strytur, que forma uma pluma nebulosa enquanto a sua água aquecida (por atividade vulcânica local) à 80º C é ejetada do interior da crosta da Terra e atinge a água gelada do mar a 4º C.

Alex Mustard, um mergulhador inglês de Southampton, disse:

“As fotos mostram um mergulho no mundo  único submarino da Islândia, um local que como em terra, é formado pela paisagem vulcânica do país”. 

‘Muitas pessoas visitam a Islândia para ver esses atividades vulcânicas em terra, mas elas também continuam debaixo d’água”.

Para um mergulhador estes são lugares espetaculares para se visitar – ser capaz de “sobrevoar” através da água clara e explorar as falhas em três dimensões.

‘Eu mergulhei em todo o planeta e estas, quase certamente são as águas mais claras, limpas e transparentes que eu já estive mergulhando entre todos os locais. Muitas pessoas têm uma experiência de vertigem nas paredes escarpadas com a água tão limpa e transparente.” Publicado em Novembro 2014.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Ao DAILY MAIL REPÓRTER –  Fonte: http://www.dailymail.co.uk/

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.