Meio Ambiente

Fígado: Descubra como limpar o seu fígado e elevar a imunidade

Fígado saudável é uma das melhores coisas que você pode fazer para si mesmo

Fígado é a maior glândula e o segundo maior órgão do corpo humano. Funciona tanto como glândula exócrina, liberando secreções num sistema de canais que se abrem numa superfície externa, como glândula endócrina, uma vez que também libera substâncias no sangue ou nos vasos linfáticos.

Localiza-se no hipocôndrio direito, epigástrio e pequena porção do hipocôndrio esquerdo, sob o diafragma e seu peso aproximado é cerca de 1,3-1,5 kg no homem adulto e um pouco menos na mulher.Em crianças é proporcionalmente maior, pois constitui 1/20 do peso total de um recém nascido. Na primeira infância é um órgão tão grande, que pode ser sentido abaixo da margem inferior das costelas, ao lado direito.

APENAS 1 COLHERADA EM JEJUM DESTA MISTURA COM 2 INGREDIENTES VAI LIMPAR SEU FÍGADO E INTESTINO E ELEVAR A IMUNIDADE

Fígado

Fígado

Um fígado sadio e funcionando bem proporciona vitalidade, aumenta a disposição, melhora a concentração, enfim, faz a gente se sentir muito bem.

O fígado é, na verdade, uma fábrica de sangue e desempenha um papel importante no processo de renovação desse importantíssimo líquido.

Um fígado saudável proporciona uma boa digestão e estimula o metabolismo.

Além disso, ele é de grande importância quando se trata de desintoxicação, pois limpa o sangue e remove toxinas do corpo.
Limpezas periódicas do fígado é algo que você deve fazer se quer preservar a sua saúde.

Suas taxas de colesterol estão altas?

Sabia que um figado sadio produz menos colesterol e triglicérides?

Logo, outro benefício da limpeza do fígado é ajudar para a normalização das taxas de colesterol e de triglicérides.

Existem limpezas muito complexas, complicadas.

Mas a que vamos ensinar agora é bem simples.

Ela só leva dois ingredientes.

Um limão fresco, de preferência orgânico.

E azeite extravirgem de oliva, também de preferência orgânico.

Se você não sabe, o limão é uma fruta que ajuda muito o fígado.

Um dos motivos é que o limão contém o antioxidante eriocitrim.

Essa substância, segundo estudos, desintoxica e regulariza as funções hepáticas.

O azeite extravirgem de oliva, sem excessos, ajuda a proteger o fígado do estresse oxidativo, ou seja, é um protetor natural hepático.

Cientistas, conforme artigo artigo publicado na revista “Nutrition and Metabolism”, expuseram ratos a um herbicida moderadamente tóxico conhecido por reduzir antioxidantes e causar tensão oxidativa.

Chegaram à conclusão que os animais alimentados com uma dieta à base de azeite de oliva ficaram com o fígado protegido.
E como é que se faz esta supersimples limpeza do fígado?

Tudo o que você tem a fazer é misturar suco de limão e azeite de oliva em partes iguais.

Uma colher de sopa de cada já está bom.

Faça isso de manhã, logo cedo, antes de beber ou comer qualquer alimento.

Esta limpeza também é ótima para os intestinos, ajudando a combater prisão de ventre e outros problemas digestivos.
Faça por 30 dias e, nesse período, deixe de consumir álcool.

E, mesmo quando terminar a limpeza, mantenha-se longe de bebidas alcoólicas.

O resultado será um fígado funcionando muito bem e muito mais saúde e energia na sua vida.

Nome

Originalmente, em latim o órgão era denominado iecur. Porém, existia o costume de cevar com figos os animais que eram criados com a intenção de lhes comer o fígado, e estes fígados cevados com figos eram denominados iecur ficatum. Com o tempo, a designação que prevaleceu foi ficatum, da qual deriva o nome do órgão nas línguas romances (português e galego fígado, asturo-leonês fégadu, castelhano hígado, francês foie…).

O prefixo hepato- e o adjetivo hepático, usados na linguagem médica para se referir a coisas relacionadas com o fígado, derivam do grego hēpar (ήπαρ). Este termo, à sua vez, provém de hēpaomai (ἠπάομαι) que significa reparar, consertar, provavelmente devido à capacidade regenerativa deste órgão.[3]

Funções do fígado

Em algumas espécies animais o metabolismo alcança a atividade máxima logo depois da alimentação; isto lhes diminui a capacidade de reação a estímulos externos. Em outras espécies, o controle metabólico é estacionário, sem diminuição desta reação. A diferença é determinada pelo fígado e sua função reguladora, órgão básico da coordenação fisiológica.

Entre algumas das funções do fígado, podemos citar[4] [5] :

Embriologia

O fígado surge como um broto oco (ou divertículo) na porção do intestino primitivo que será o duodeno. Esse broto é predominantemente endodérmico, e passa a crescer e invadir o mesoderma em volta (dentro do septo transverso), delimitando os dois lobos. A medida que se desenvolve suas células se diferenciam em cordões hepáticos, intensamente anastomosados. Tais cordões invadem os vasos da região (vitelinos e umbilicais), dando origem aos sinusoides hepáticos. A porção do divertículo ligada ao duodeno origina o colédoco, o cístico e a vesícula biliar. No feto, o fígado é duas vezes relativamente maior do que no adulto.

Uma usina de processamento

Além das funções citadas acima, este órgão efetua aproximadamente 220 funções diferentes, todas interligadas e correlacionadas. Para o entendimento do funcionamento dinâmico e complexo do fígado, podemos dizer que uma das suas principais atividades é a formação e excreção da bile [6] ; as células hepáticas produzem em torno de 1,5 l por dia, descarregando-a através do ducto hepático. A transformação de glicose em glicogênio, este conhecido como amido animal, e seu armazenamento, se dá nas células hepáticas. Ligada a este processo, há a regulação e a organização de proteínase gorduras em estruturas químicas utilizáveis pelo organismo da concentração dos aminoácidos no sangue, que resulta na conversão de glicose, esta utilizada pelo organismo no seu metabolismo. Neste mesmo processo, o subproduto resulta emureia, eliminada pelo rim. Além disso, paralelamente existe a elaboração da albumina [7] , e do fibrinogênio[8] , isto tudo ao mesmo tempo em que ocorre a desintegração dos glóbulos vermelhos. Durante este processo, também age em diversos outros, tudo simultaneamente, destruindo, reprocessando e reconstruindo, como se fossem vários órgãos independentes, por exemplo, enquanto destrói as hemácias, o fígado forma o sangue no embrião; a heparina; a vitamina A a partir docaroteno, entre outros.

O fígado, além de produzir em seus processos diversos elementos vitais, ainda age como um depósito, armazenando água,ferro, cobre e as vitaminas A, vitamina D e complexo B.

Durante o seu funcionamento produz calor, participando da regulação do volume sanguíneo; tem ação antitóxica importante, processando e eliminando os elementos nocivos de bebidas alcoólicas, café, barbitúricos, gorduras entre outros. Além disso, tem um papel vital no processo de absorção de alimentos.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.