Meio Ambiente

Abóbora Moranga: Descubra os benefícios para a saúde

 

Abóbora pertence ao grupo das hortaliças, que é composto pelas verduras e legumes

Planta rasteira ou trepadeira, vilosa-áspera, com pelos rígidos e gavinhas compostas. Folhas alternas longo-pecioladas, largo-cordiformes, profundamente penta-lobadas, grandes, rígidas e com pelos espinescentes esparsos, sobretudo nos pecíolos.

Plantas monoicas. Flores masculinas amarelas, solitárias ou fasciculada, pentâmera, amarela com lobos de ápice recurvado, 5 estames formando uma coluna central composta de 2 pares de estames e 1 livre, porém reunidos em uma só peça colunar, anteras soldadas em um só corpo, rudimentos de ovário nulo.

Flores femininas solitárias, curtas pedunculadas com 5 estaminoides curtos, triangulares, inseridos no fundo da corola; ovário oblongo, estlete curto e grosso, estigma trilobado ou bifurcado e papiloso; óvulos nemurosos, horizontas.

Abóbora Moranga
Abóbora Moranga

Fruto carnoso=fibroso, indeiscente e com muitas sementes brancas.

Partes usadas: Sementes, frutos, folhas, flores ou raízes

Formas Farmacêuticas: Sementes torradas, extrato ou óleo das sementes. Decocto fas folhas, flores ou raízes.

Emprego: Popularmente, as folhas são usadas após a decocção sobre queimaduras e as flores para combater ersipela.

As raízes possuem atividades febrífugas e tenífugas. Extremamente é usada contra úlceras sifilíticas.

Sementes torradas (30 a 40 g em um dia) são usadas contra verminose. A cucurbitina é responsável pelo efeito sobre tênis e oxiúros. Tem efeito diurético suave. In vitro foi observada sua ação antitumoral em diversos adenomas prostáticos, acreditando-se que seja devido ao seu conteúdo de ácidos graxos insaturados.

Constituição química: As sementes contêm um isoprenoide denominado cucurbitina,e, ainda, ácido cucúrbito, ácidos graxos insaturados (oleico e linoleico), peponosídeo, peporesina, vitaminas, albumina, lecitina, carotenoides, fitosterina, traços de selênio, manganês e zinco, e os aminoácidos leucina e tirosina.

Interações medicamentosas e associações: Se usda juntamente com agentes diuréticos, apresenta um aumento dos efeitos.

Contraindicação: A abóbora está contra indicada para pacientes quando não se conhece a causa da hipertrofia prostastática.

Família: Cucurbitaceae

Nome científico: Cucurbita pepo L.

Sinonímia Vulgar: Abóbora, abóbora-menina, abobra, abóbora-porqueira, jerimum.

Sinonímia Científica: Cucurbita pepo Lour, Cucurbita pepo wall, Cucurbita pepo Vell, Cucurbita courgero Cer, Cucurbita elongata Bean ex Schrad, Cucurbita esculenta Gray, Cucurbita ovifera L.

Purê de Abóbora Moranga

Autor: Estefany

Ingredientes

  • 1kg de Abóbora Moranga
  • ½ Caixa de Creme de Leite
  • 2 Colheres (sopa) de Manteiga
  • 5 Xícaras (chá) de Água
  • Sal e Pimenta à gosto

Instruções

  1. Descasque, pique abóbora e cozinhe em 5 xícaras (chá) de água até ficar macia.
  2. Escorra a abóbora e amasse bem com um garfo deixando uma massinha de abóbora bem macia e sem pedaços.
  3. Coloque a manteiga na panela e deixe derreter, junte a abóbora, tempere com sal e pimenta à gosto e misture bem.
  4. Junte o creme de leite aos poucos até atingir a consistência que deseja, desligue e sirva.
Observações
CREME DE LEITE: Se desejar pode usar leite comum, mas o creme de leite deixa um sabor muito mais interessante.
Leia mais sobre a Abóbora
A abóbora pertence ao grupo das hortaliças, que é composto pelas verduras e legumes. Em sua composição nutricional você encontra carboidratos, proteína, pouquíssima gordura, cálcio, sódio, potássio, fósforo, ferro, magnésio, vitamina A, C, E e outras vitaminas.
A abóbora moranga, conhecida também como jerimum é rica em vitamina A, que devido a sua pigmentação, possui uma substância funcional que é um poderoso antioxidante(combate os radicais livres), colabora na prevenção de doenças cardiovasculares e outros benefícios.

Por conter todas essas propriedades, o consumo de abóbora está associado à redução no risco de certos tipos de câncer, doenças do coração, derrames e problemas na visão.

Não existe uma quantidade indicada, é importante que tenha um consumo regular, que faça parte do seu cardápio. A indicação do grupo das hortaliças por dia é de 3 a 4 porções por dia. Uma porção de abóbora cozida equivale aproximadamente a 50 gramas (1 ½ colher de sopa).

Essa quantidade tem cerca de 20kcal, é bem pouco, mas como qualquer alimento, a moderação é importante. Para quem quer emagrecer é uma boa sugestão, pois geralmente provoca uma sensação de saciedade maior em relação às demais verduras e legumes.

Na hora da compra a casca deve estar firme, lisa, sem rachaduras e não ter manchas. Se comprar em pedaços, escolha os que tem um aspecto fresco. Quando verde, deve ser conservada em lugar fresco e arejado. Quando madura deixe na geladeira.

Você pode variar: cozida, assada, refogada, mas com relação ao cozimento, a melhor forma é a vapor, pois elimina menos nutrientes.

As sementes de abóbora são ricas em fitoestrógeno, outra substância funcional que pode auxiliar na redução dos sintomas da menopausa e TPM, além dos níveis de colesterol. O óleo feito dessa semente possui efeitos antioxidantes, que previnem o envelhecimento celular devido à concentração de vitamina E. São boas fontes de zinco e gorduras insaturadas.

As sementes podem ser torradas, é só lavar bem as sementes, secar em um pano limpo ou papel absorvente, temperar com sal e levar ao forno quente por cerca de 40 minutos. Mexa de vez em quando para que fiquem torradas por igual.

A concentração de fibras na semente de abóbora é bastante elevada, o que torna o consumo diário desta semente muito indicado na prevenção e tratamento da prisão de ventre.

Como vocês podem observar tem bastante nutriente na abóbora, por isso não deixe de incluir em seu cardápio.

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close