Meio Ambiente

Mirtilo: 5 benefícios antioxidante para você (Imediato)

Mirtilo também é muito utilizada para o tratamento de úlceras e problemas digestivos

O Mirtilo, também conhecido como Bilberry é uma pequena fruta com grandes propriedades, sendo uma das frutas com maior quantidade de antioxidantes, que ajudam no combate aos radicais livres que contribuem para a degeneração celular.

A ação antioxidante do Mirtilo é benéfica para a prevenção do envelhecimento precoce, além de prevenir o doenças cardiovasculares, o câncer e outras doenças degenerativas. A fruta também é muito utilizada para o tratamento de úlceras e problemas digestivos.

A fruta mirtilo também é conhecida por sua propriedade antiinflamatória, sendo uma alternativa natural para o tratamento de inflamações

Mirtilo

Mirtilo

Além dos antioxidantes, o Mirtilo é rico em flavonoides, antocianidinas e resveratrol, que oferecem outros benefícios para a saúde:

–       Melhora o funcionamento cognitivo, protegendo as células nervosas do cérebro;

–       Previne o estresse oxidativo causado pela exposição a radiação ultravioleta do Sol;

–       Protege a visão;

–       Reduz lesões pós exercício físico;

–       Auxilia o controle da glicemia.

De modo geral o consumo de Mirtilo extrato é seguro para a maioria das pessoas. Porém, pessoas que fazem uso de medicamentos para diabetes, anticoagulantes ou antiplaquetários devem consultar seu médico antes de fazer uso do produto, pois pode haver interação medicamentosa.

Vaccinium myrtillus

O Vaccinium myrtillus é um arbusto que pertence à família Ericaceae (família da azálea). As plantas são arbustos de pequeno porte nativos da Eurásia e que também crescem em sub-bosques das florestas temperadas na Europa.

Existe também o mirtilo americano, uma espécie nativa da América do Norte Vaccinium corymbosum É uma planta arbustiva, o fruto é uma baga que quando maduro adquire a coloração azul arroxeada, de tamanho pequeno, de sabor doce-ácido. Esta planta adapta-se bem ao clima temperado.

No Brasil

A Embrapa introduziu o mirtilo no sul do Brasil em 1983, trata-se de algumas variedades cultivadas na Europa em regiões nas quais o inverno é bastante rigoroso, daí a dificuldade em cultivá-las no país, apenas conseguido de forma satisfatória no sul do Brasil, nas serras de nordeste do estado do Rio Grande do Sul e em cidades planálticas, visto que o planalto catarinense ou meridional se encontra na zona subtropical e a uma altitude média de 1000m.

Cidades catarinenses como São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema e Itá (Fazenda NiceBerry), já estão introduzindo o fruto com sucesso, pois as temperaturas anuais destes logradouros encontram-se entre as mais baixas de todo o Brasil, com média de 11 °C a 13 °C anuais.

No estado do Rio Grande do Sul, estas estão sendo inseridas, nas cidades mais altas das serras de Nordeste do estado, e em cidades com altitudes entre 900 a 1200m, tais como: São José dos Ausentes, Bom Jesus, Vacaria, Cambará do Sul, Jaquirana e São Francisco de Paula, visto, que apesar de serem altas e frias o ano inteiro, também possuem solo muito fértil e uma boa distribuição de chuva durante o ano todo.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.