Meio Ambiente

Adubação biológica teve crescimento de 11% na América Latina entre 2014 a 2015

A adubação biológica é uma das práticas conservacionistas que atua diretamente em uma das causas da compactação do solo. Repondo a biodiversidade característica do ambiente no solo e recuperando boa parte dos processos naturais como a reestruturação do solo. Por causa dessa reestruturação, produtores brasileiros, paraguaios, uruguaios, argentinos e bolivianos vêm aderindo ao adubo biológico e as áreas atendidas cresceram mais de 11% de 2014 para 2015 na América Latina.

O crescimento da adubação biológica está ligado diretamente ao despertar do produtor rural que deixaram de fazer uso intensivo dos solos para a produção agrícola sem a adoção de técnicas conservacionistas. Após anos de prejuízos, começaram a adotar em várias regiões do Brasil e em mais quatro países, a adubação biológica.

“É uma evolução verde. Hoje, há necessidade de reestruturação do solo em geral. Com uma adubação biológica podemos reestabelecer ganhos para a agricultura brasileira em geral, seja orgânica ou convencional”, afirma Leandro Suppia, Diretor Comercial da Microbiol, empresa pioneira no sistema de produção com uso de adubação biológica e detentora do produto Microgeo®.

A produção agrícola vem demandando cada vez mais inputs para que o negócio se mantenha viável. Mas em contrapartida os reflexos da má utilização do solo trás malefícios que influenciam diretamente nesta demanda de inputs. A compactação dos solos é reflexo direto da não adoção de técnicas conservacionistas e vem cobrando alto dos produtores.

A baixa produtividade, problemas no enraizamento, baixa eficiência dos fertilizantes, baixa resistência à seca, aumento do ataque de pragas e doenças tem a sua origem na compactação do solo.

A adubação biológica tem sido a solução de baixo custo para mais de 4 mil agricultores no Brasil e em estados como no Rio Grande do Sul com mais de 50 mil hectares adubados com a técnica.

De acordo com o agricultor gaúcho Adroaldo Girotto, de Palmeira das Missões (320 km de Porto Alegre) o trabalho da Microgeo tem se mostrado eficiente, inclusive com resultado. “Comecei aplicando a adubação biológica em 40% da propriedade há dois anos e agora vamos passar para 100% devido à qualidade da terra e do aumento da produção. Tivemos aumento de 10,8 sacos por hectare em relação ao ano anterior”, declarou Girotto.

O conceito da Adubação Biológica produzida com Microgeo, produto da empresa Microbiol, é: “Através de uma biofábrica local, trabalha-se a biodiversidade ecológica do solo trazendo benefícios multifuncionais ao agricultor”. Benefícios que são provenientes da reestruturação do solo.

 

Agrolink com informações de assessoria

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.