Meio Ambiente

Conheça os benefícios da erva mate

Llesx Paraguariensis é nome científico dado à erva mate, bastante popular e consumida em todo o território nacional. Em estados como São Paulo e Rio Janeiro, ela é consumida como chá quente ou gelado; enquanto em estados como Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ele é o famoso chimarrão.
Estudos revelam a presença de diversos nutrientes na erva mate. Dentre eles, destacam-se as vitaminas do complexo B, vitaminas C e D, e sais minerais como potássio, cálcio e manganês. Esses nutrientes podem combater os radicais livres, ajudar no processo de digestão e ainda produzir efeitos antirreumático, estimulante, diurético e laxante.
O chá, feito a partir da infusão da erva mate, é também um estimulante natural e por conta disto, não é indicado para pessoas que sofrem com insônia ou nervosismo. A presença da saponina, um dos principais componentes da testosterona, faz do chá mate um grande aliado à libido.
Outro benefício que acompanha o consumo desse chá é o da hidratação, fundamental para a saúde e equilíbrio do organismo. Quando o corpo está adequadamente hidratado, nota-se um bom desempenho físico e esportivo.
Quem gosta ou tem curiosidade de experimentar o famoso chimarrão também pode obter benefícios. Seu consumo é associado à proteção do plasma e das partículas de LDL (colesterol ruim) contra ação dos radicais livres. É um processo conhecido, no meio científico, por oxidação. Os altos níveis de LDL no organismo se depositam nas artérias e dão origem à placas de gordura. Após sofrer oxidação pelos radicais livres, o LDL se deposita na parede arterial e atrai determinadas células de defesa, que por sua vez, “engolem” essa gordura. As propriedades da erva mate que inibem essa oxidação também podem contribuir para prevenção de doenças como aterosclerose.
O chimarrão é fácil de se preparar. Basta separar uma cuia, erva mate (a quantidade varia conforme o gosto pessoal), um aparador (também pode ser uma tampa plástica lisa) e uma garrafa térmica com água quente. Ferva a água em temperatura média, e coloque, aos poucos, a erva mate na cuia, até completar cerca de dois terços da capacidade do recipiente. Feito isso, coloque o aparador na lateral da cuia e feche metade da cuia. Com cuidado, vá moldando a erva mate até obter uma consistência mais solidificada. O próximo passo é acrescentar a água quente ou morna e consumir!

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.