Meio Ambiente

Abelardo Luz lança Rota de Turismo Rural “Caminhos da Conquista”

Conhecida pela beleza exuberante das Quedas e por produzir uma das melhores sementes de soja do país, a cidade de Abelardo Luz agora vai aproveitar todas as belezas naturais e a vasta produção agrícola para o Turismo Rural. O projeto “Caminhos da Conquista”, realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com o Sebrae/SC, trabalha com pequenos agricultores e tem como diferencial a oferta de um turismo que vai além da visitação.

O Sebrae/SC é parceiro da iniciativa desde o início do projeto e participou de todo o processo de elaboração e desenvolvimento das ações. O lançamento da Rota de Turismo “Caminhos da Conquista” está programado para esta quinta-feira (10), com visita a uma das propriedades da Rota. A saída será às 13 horas em frente à Prefeitura Municipal de Abelardo Luz.

A Rota de Turismo Rural envolve inicialmente 10 famílias e foi construída somente em propriedades de assentados. Por isso, além da visitação vai contar a história do MST em Abelardo Luz resgatando e, em alguns momentos, até reconstituindo a história do Movimento, constituindo-se também em um roteiro histórico e cultural.

Como essas famílias praticam a economia de subsistência, produzindo basicamente para o próprio sustento e a manutenção dos animais, o Turismo Rural surge como um importante complemento na renda familiar desses pequenos agricultores. Além disso, ele diversifica a oferta turística, ampliando o leque de atrativos e permitindo que o turista aumente o seu tempo de permanência no município, o que beneficia toda a cadeira turística da cidade e região.

Mas muito além do fator econômico que diversifica a oferta do campo para o visitante e se constitui numa fonte alternativa de renda para o agricultor, o turismo rural abre caminho para o entendimento sobre a história de luta dessas comunidades, para trazer um novo olhar sobre o Movimento Sem Terra e, especialmente, para aproximar mundos e histórias de vida muito diferentes.

Nas propriedades os visitantes poderão acompanhar o dia a dia desses agricultores, partilhar algumas vivências como plantio, colheita e a retirada de leite, por exemplo; além de saborear as delícias que são produzidas no campo. As opções são variadas: – produção de leite, de hortaliças, ervas medicinais e aromáticas, moinho de farinha, produção de mudas frutíferas e nativas, aves, cana de açúcar, peixes e pequenos animais.

Também será possível visitar um memorial com exposição de objetos antigos e painéis que retratam parte da história do MST, reproduzindo inclusive os primeiros barracos utilizados durante a ocupação, o jipão construído para produção de alimentos e a cama de bambu; tudo acompanhado pela contação de histórias de vida e de luta pela terra. Nas sedes dos assentamentos também será possível conhecer o processo de organização dessas comunidades.

Dependendo do número de propriedades escolhidas a visitação pode durar de 03 horas a um dia inteiro. Os roteiros são construídos a partir da necessidade do visitante e de acordo com o perfil do público – estudante, pesquisador, professor, crianças ou adultos.

“Caminhos da Conquista” é um projeto turístico no meio rural que tem por diferencial apresentar a agricultura familiar praticada nos Assentamentos, mostrando a organização dessas comunidades, ensinando o processo produtivo imprimido pelos assentados, além de permitir a troca de experiências e a integração com os turistas dos diversos segmentos do turismo como o pedagógico, de lazer e o científico.

Como participar:

As visitas são agendadas pelos telefones: (49) 9959 4252 / (49) 9921 2041

ou pelo email caminhosdaconquista@gmail.com

Quem pode participar:

Qualquer pessoa – da infância à terceira idade, que queira ter uma experiência inovadora no campo, que aprecie belas paisagens e goste de escutar boas histórias de vida!

Quanto custa:

O preço leva em conta o número de propriedades visitadas e se há ou não necessidade de alimentação, portanto, o valor total dependerá do Roteiro e das atividades escolhidos.

*Considerando três pontos de visitação e uma refeição, em média o valor por pessoa pode ficar em R$ 40 (quarenta reais), incluindo o transporte para o interior.

Informações adicionais

Abelardo Luz foi a primeira cidade do Brasil onde ocorreu o processo da reforma agrária. Hoje mais de 1400 famílias estão distribuídas nos assentamentos e a maioria delas já tem a posse da terra, devidamente regularizada. Eles vivem e trabalham de forma cooperada, tendo como principal atividade a produção do leite.

As famílias de assentados de Abelardo Luz que compõe o projeto da Rota de Turismo Rural “Caminhos da Conquista” integram o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e tem, desde a formação dos assentamentos, uma trajetória de vida e de organização coletiva, cooperada, com foco na produção agroecológica, na educação e no desenvolvimento de lideranças. O resultado notório da organização dos produtores assentados pode ser visto nos próprios assentamentos. Somente no Assentamento José Maria existem escolas municipal, estadual, uma Apae e um Instituto Federal de Educação com oferta de ensino superior. Os assentamentos ainda contam com uma rádio comunitária que auxilia no processo de integração, disseminação de informações, educação e entretenimento.

Em termos econômicos eles se mostraram uma organização produtiva diversificada, com o cultivo total de 12 toneladas de grãos – entre as principais: milho, soja e feijão; e investimentos em piscicultura, suinocultura, avicultura, apicultura e ovino/capricultura, além do processamento de carnes e produção de geleias, pães, massas e sucos (SIGRA/SC 2014). Através da Cooperativa dos Assentados tem uma produção total de mais de 3milhões de litros de leite por mês, resultado que gera qualidade de vida para as famílias de assentados e ainda traz benefícios para todo o município com o retorno econômico dessas atividades. Desde a histórica ocupação em 1985, hoje Abelardo Luz conta com 23 assentamentos instituídos que contemplam em torno de 1.400 famílias.

(Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Abelardo Luz).

Fontes:

ü Fábio Reis / diretor de turismo

(49) 9921 2041

ü Alex Lavratti , monitor da rota

(49) 9959 4252

ü Enio Albérto Parmeggiani, coordenador regional oeste do Sebrae/SC

(49) 9987 6987

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close