Meio Ambiente

Grupos de Estudos Pedagógicos iniciam atividades de 2016

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/SC) promoveu, nessa semana, em Chapecó, os primeiros encontros dos Grupos de Estudos Pedagógicos (GEPs) de 2016. O evento reuniu, em dois dias de capacitação, professores e coordenadores das cooperativas que atuam com o Programa Cooperjovem no oeste catarinense.

As atividades foram conduzidas pela instrutora Denise Nunes e contaram com o acompanhamento da assistente de promoção social do Sescoop/SC, Thalyta Correia. O objetivo foi iniciar a preparação das escolas para a continuidade dos Projetos de Educação Continuada (Pec´s) em sala de aula neste ano, ampliando a visão para aperfeiçoar o desenvolvimento das atividades. “Criamos uma ferramenta inovadora que pretende conhecer o que pensam alunos, famílias, professores, funcionários e gestores sobre os efeitos do CooperJovem em todas as escolas”, ressalta a coordenadora de promoção social do Sescoop/SC, Patricia Gonçalves de Souza .

A avaliação, segundo Patricia, será aplicada pelas cooperativas e escolas parceiras da iniciativa até o mês de abril. “Com isso, poderemos observar os resultados quantitativos e qualitativos da implementação da nova metodologia do CooperJovem, aplicada através da realização dos Projetos Educacionais Cooperativos (PEC´S)”.

Durante a formação, Denise retomou o processo pretendido, destacando questões do cooperativismo, do Cooperjovem, da escola, mudança na cultura escolar para formar cidadãos mais cooperativos, ato político e ato cooperativo, entre outros aspectos.

Os Projetos de Educação Continuada têm por objetivo a construção de um ambiente cooperativo em sala de aula para originar atitudes de respeito, colaboração e compreensão entre alunos e professores, bem como favorecer a construção coletiva de conhecimentos.

Segundo Denise, todo o processo de aprendizagem corresponde a um objeto de avaliação – no caso do Cooperjovem, o objeto é o resultado atual do PEC. “Com relação ao PEC, os objetos são os resultados esperados pelo plano de avaliação. A avaliação participativa proporciona coerência aos pressupostos do Programa e possibilita uma visão crítica sobre a aplicação da proposta pedagógica. Os resultados poderão guiar a tomada de decisões futuras a respeito do que deve ser mantido, transformado ou construído”, explica.

COOPERJOVEM

O Programa CooperJovem tem por objetivo disseminar a cultura da cooperação, baseada nos princípios e valores do cooperativismo por meio de atividades educativas em escolas públicas e cooperativas educacionais de todo o Brasil. A iniciativa reforça o 5º e o 7º Princípios do Cooperativismo, almejando que a cooperação, base do sistema cooperativista, seja experimentada durante os processos de ensino-aprendizagem.

Atualmente, o Programa abrange 29 cooperativas e 89 escolas da rede pública de ensino em 59 municípios catarinenses. A iniciativa beneficia professores e alunos da educação infantil e do ensino fundamental de todo o Estado. “Somente neste ano, 03 novas cooperativas e 13 novas escolas ingressaram no programa”, ressalta Patricia.

Patricia enfatiza que o Programa CooperJovem está evoluindo a cada ano e, essa crescente demanda, tem feito com que suas etapas de desenvolvimento, acompanhamento e avaliação perpassem por fases de aperfeiçoamento contínuo.

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro.
Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável.
Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer!

Para falar comigo, entre em contato pelo email:
contato@meioambienterio.com

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker