Meio Ambiente

Sebrae/SC firma convênio para certificação da INCTECh

O Sebrae/SC e a Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste (Fundeste) assinaram convênio, nessa semana, para a implementação do processo de certificação do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), desenvolvido pela Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), na Incubadora Tecnológica da Unochapecó (INCTECh). Para iniciar os trabalhos, o Sebrae/SC viabilizará recursos na ordem de 230 mil reais.

A Incubadora foi selecionada em 2012 pelo Sebrae Nacional para realização do diagnóstico para participar do processo de certificação. Em 2015 foi publicado o segundo edital que escolheu incubadoras para implementar ações que visam preparar para a implementação do Cerne e INCTECh foi novamente contemplada.

Caracterizada como um programa de fomento às empresas nascentes para apoio e criação de novos negócios de base tecnológica e desenvolvimento econômico local, a Incubadora Tecnológica da Unochapecó também constitui um mecanismo de transferência de tecnologia para inovação dos projetos de pesquisa.

A coordenadora da INCTECh, Franciele Pastre, realça que as expectativas para a certificação são as melhores possíveis porque a iniciativa possibilita organizar o processo de incubação e de negócios trabalhando cinco eixos (empreendedor, tecnologia, mercado, capital e gestão), o que é essencial para a padronização. “Hoje, nossa função é implementar formulários para as empresas incubadas participarem de feiras, consultorias, treinamentos e consultorias que serão realizadas via SEBRAETEC”.

Franciele complementa, ainda, que a certificação é como uma ISO de qualidade que chegou para organizar todo o roteiro de trabalho. “Nossa proposta é que essa metodologia sirva como um piloto junto à incubadora para que a mesma tecnologia seja implementada no Parque Tecnológico”.

A preparação para o Cerne é realizada em um período de dois anos e inclui auditorias do Sebrae. No final, é feita a contratação de uma empresa certificadora.

O presidente da Fundeste, Vincenzo Francesco Mastrogiacomo, ressalta que o convênio entre Unochapecó e Sebrae/SC possibilita o desenvolvimento de novos ramos de negócios e novas oportunidades para implementação de tecnologias. “Essa iniciativa faz com que possamos capacitar novos empreendedores, aperfeiçoar pesquisas em andamento e padronizar processos”, completa.

Para o coordenador regional oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani, os resultados da certificação são essenciais para a universidade proporcionar acesso a serviços e processos de incubação que oportunizarão o fortalecimento do setor. “O Cerne é uma espécie de amparo, pois padroniza a operação desde a seleção, sensibilização e monitoramento da gestão básica”.

Além de Parmeggiani, Mastrogiacomo e Franciele, o ato de assinatura contou com a presença da analista técnica do Sebrae/SC Marieli Aline Musskopf.

CONHEÇA O CERNE

Para receberem os recursos, as incubadoras devem adotar as práticas-chaves do Cerne, um modelo de gestão criado pela Anprotec, em parceria com o Sebrae, para certificação de incubadoras de empresas. O Cerne foi inspirado nos modelos desenvolvidos pelos Small Business Development Centers (SBDCs) e Business Innovation Centers (BICs), programas de apoio às micro e pequenas empresas norte-americanas e europeias.

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close