Meio Ambiente

Confecção em Nova Friburgo reutiliza cones que iriam para o lixo

Confecção em Nova Friburgo reutiliza cones que iriam para o lixo para cultivar árvores da Mata Atlântica

Por Alex Sandro Santos*

Criada em 2010, a Elas Ecomodas é pioneira no Brasil a reaproveitar o seu próprio lixo têxtil para cultivar mudas de árvores da Mata Atlântica cujas mesmas são doadas para preservação de nascentes e também colabora com o desenvolvimento educacional de crianças e estudantes.

O Projeto Ambiental Elas Preservando foi iniciado junto com a fundação da empresa, e naquele momento o casal de proprietários, Alex e Adriana Santos, prestavam serviços na industrialização de sutiãs para uma outra confecção. E cada par de bojo vinha embalado individualmente em uma sacola plástica que constava o tamanho dos bojos de espuma e a marca do fabricante. Por conta das sacolas dos bojos serem descartadas tão logos os sutiãs entravam na produção, Alex e Adriana resolveram reaproveitar algumas para cultivar mudas de abacate. Em poucos meses, as mudas ficaram vigorosas e foram doadas para um parque da cidade de Nova Friburgo, e esta ação foi divulgada por um jornal local. Uma ambientalista friburguense leu a matéria e entrou em contato com o casal para parabenizar a iniciativa, mas também para alertá-los sobre a espécie informando que eles priorizassem trabalhar com espécies nativas.

Sem saber nada sobre árvores da Mata Atlântica, Alex e Adriana foram em busca de informações na internet, fizeram cursos específicos, e souberam da existência de um produtor de mudas nativas localizado em São Pedro da Serra, Marcos Cunha do Sítio Terra Romã. Marcos foi quem deu as primeiras dicas e forneceu as primeiras sementes para o Projeto Ambiental Preservando. Marcos, no entanto, os alertou para deixar de usar a sacola transparente, pois isto permitia que os raios do sol atingissem diretamente as raízes das mudas e prejudicava o seu desenvolvimento. Para não deixar de realizar o reaproveitamento do lixo da cadeia têxtil, eles passaram então a recolher caixotes de madeiras de mercados da vizinhança e os revestiam com plástico preto para cobrir as embalagens cujas mudas eram colocadas dentro das respectivas caixas.

Deixando de fabricar sutiãs e dedicando-se na fabricação própria, Alex e Adriana passaram a reaproveitar os cones de linhas vazios para cultivar as árvores. E junto com a ideia de reutilizar estes recipientes muito parecidos com os tubetes de plantas, feito de plástico, surgiu também a ideia de promover a educação de maneira prática, ou seja, eles passaram a inserir dentro das unidades educacionais públicas e privadas pequenos viveiros de mudas de modo que os estudantes e seus educadores pudessem desenvolver vivências utilizando o viveiro. Atualmente a Elas Ecomodas confecciona camisetas para eventos, camisetas de corrida e para práticas esportivas, camisas com temas ecológicos, bolsas feitas a partir das fibras de garrafa Pet, entre outros que podem ser vistos e adquiridos em sua loja virtual.

Atualmente, Alex e Adriana estão reconstruindo um viveiro dentro do Parque Municipal em Nova Friburgo cuja intenção é fazer de lá um viveiro escola para que todas as escolas da região serrana possam utilizá-lo para promoção da educação ambiental. Estima-se que até o final deste ano o viveiro do parque estará funcionando para as atividades. Até a presente data, eles já contribuíram com o plantio/doação de mais 10 mil mudas, mas têm como meta 100 mil mudas.

Entre os muitos prêmios já conquistados, eles destacam o Selo Verde Ouro Ecolmeia que conquistaram por honra ao mérito. Também já participaram de diversas entrevistas nos principais telejornais do Brasil e já se tornaram pautas de revistas especializadas em moda e meio ambiente do Brasil. “No início éramos tidos como loucos, mas hoje estamos nos tronando um referencial em confecção sustentável no Brasil” – comenta Adriana Santos, informando ainda que, em breve, a Elas Ecomodas ganhará novos produtos.

Recentemente, o projeto passou por uma consultoria realizada pelo Instituto Politécnico da Uerj, que analisou a utilização dos cones de linhas vazios para o desenvolvimento das mudas do projeto. O resultando deste estudo encontra-se dentro do site institucional da Elas Ecomodas, na área de downloads.

Para outras informações, acesse www.elasecomodas.com.br/institucional, ou ligue 22 2526 5572

*Repórter fotográfico/jornalista matriculado pela Federação Nacional da Imprensa, diretor comercial e de comunicação da Elas Ecomodas e idealizador do Projeto Ambiental Elas Preservando

Vagner Liberato

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.