Meio Ambiente

Na AgroBrasília 2016 você conhece as tecnologias da Embrapa para o cerrado brasileiro

A Embrapa Produtos e Mercado, responsável pela gestão comercial e o licenciamento de ativos tecnológicos desenvolvidos pelos centros de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), participa da AgroBrasília 2016 – Feira Internacional dos Cerrados, junto com outras unidades da empresa.

Como já vem ocorrendo em eventos de agronegócio, a Embrapa Produtos e Mercado participa como uma unidade negocial com o objetivo de fazer articulações com instituições públicas e privadas e o levantamento de contatos comercias. Presente no evento com o formato Balcão de Negócios, ela visa fornecer informações sobre as soluções tecnológicas e as formas de comercialização das tecnologias da Embrapa.

A AgroBrasília é uma feira de negócios agropecuários voltada a empreendedores rurais de diversos portes, que apresenta inovações tecnológicas para os diferentes segmentos do agronegócio brasileiro. Durante o evento, no Balcão de Negócios, o público poderá obter informações quanto às formas de disponibilização das tecnologias comerciais e de parcerias com a empresa.

Seguem algumas das tecnologias que serão apresentadas e suas características. Vale a pena conferir todas as tecnologias da Embrapa na AgroBrasília 2016.

Soja

A cultivar de soja transgênica BRS 7380RR, tem ciclo precoce e é a única cultivar no mercado com o potencial produtivo elevado, resistência a seis raças de nematoides de cisto (raças 3, 4, 6, 9, 10 e 14), aos dois formadores de galhas Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica e baixo fator de multiplicação de Pratylenchus. Por essas qualidades, entre outras, já se tornou uma das principais cultivares demandadas pelos produtores do centro-oeste brasileiro.

Outra cultivar transgênica, a BRS 7680 RR, também tem resistência aos nematoides M. incognita e M. javanica, apresenta alto potencial produtivo, estabilidade e hábito de crescimento ereto, o que facilita o manejo de pragas e doenças.

A soja com a tecnologia Intacta RR2 PRO™ BRS 7780IPRO, devido a resistência ao nematoide M. incognita, e ao seu alto potencial produtivo, é recomendada para as macrorregiões sojícolas que incluem parte de Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal e Mato Grosso. Pode ser plantada na safrinha.

A BRS 9180 IPRO, nova cultivar de soja com resistência a lagartas e ao nematoide tem alto potencial produtivo para a região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), possui tolerância ao herbicida glifosato e eficácia contra as principais lagartas da cultura da soja (tecnologia Intacta RR2 PRO™).

A soja com tecnologia Cultivance® BRS 8482CV (lançada em abril de 2016) combina a utilização de uma variedade de soja geneticamente modificada de alto potencial produtivo com o uso de um herbicida de amplo espectro de ação para o manejo de plantas daninhas de folhas largas e estreitas. Essa cultivar tem resistência aos nematoides M. incognita e M. javanica. É uma boa opção para o manejo de ervas invasoras.

Hortaliças

O tomate BRS Nagai é um híbrido do tipo saladete, de crescimento indeterminado e vigoroso com alta produtividade. Os frutos possuem boa tolerância às rachaduras, formato de redondo a elíptico, são firmes e com coloração externa vermelha escura e brilhante. Teor de sólidos solúveis de 4,7ºBrix (escala utilizada para medir quantidades de açúcar nas frutas).

Testado em municípios do Ceará, Pernambuco, Paraná e São Paulo, apresentou frutos com peso médio de 190g e potencial produtivo de até 440 caixas de 25 kg por 1000 plantas (11 kg/planta) em cultivo protegido e em campo aberto. Apresenta elevada tolerância e resistência a um amplo espectro de doenças típicas da cultura. Essas características fazem desse híbrido uma boa opção para a produção de frutos de boa qualidade.

O BRS Zamir é um tomate tipo cereja alongado (grape) para consumo in natura, representante de uma nova geração de híbridos nutricionalmente enriquecidos, sendo um dos materiais comerciais com mais elevados teores do pigmento antioxidante licopeno (aproximadamente 114mg/kg). Produz em torno de 45 a 50 frutos por cacho, tem sabor adocicado e um balanço adequado de ácidos orgânicos.

Seus frutos alongados pesam de 10 a 15 gramas e tem teor de sólidos solúveis de até 11°Brix. Em temperatura ambiente conserva-se entre 15 a 18 dias no pós-colheita.  Apresenta resistência às principais doenças causadas por fungos e é indicado tanto para o cultivo protegido como em campo aberto (no período das secas). Seu potencial produtivo é de 6 a 8 kg de frutos por planta, em cultivo protegido.

Fruteiras

No setor de fruticultura a Embrapa divulga suas cultivares de maracujá BRS Rubi do Cerrado, BRS Gigante Amarelo, BRS Pérola do Cerrado e a recém lançada cultivar de amora BRS Xingu.

A BRS Rubi do Cerrado além de se destacar pelo elevado potencial produtivo, fornece aproximadamente 50% de frutos de casca vermelha ou arroxeada com peso entre 120 a 300 gramas, com teor de sólidos solúveis de 13 a 15° Brix  e rendimento de suco em torno de 35%.

O maracujá BRS Gigante Amarelo já consolidado entre os produtores apresenta fruto amarelo, formato oblongo, com base e ápice ligeiramente achatados, pesando de 120 a 350 g e rendimento de polpa em torno de 40%. Sua produtividade nas condições do Distrito Federal, irrigado e plantado no período de maio a julho, no espaçamento de 2,5 m x 2,5 m, tem ficado em torno de 42 t/ha no primeiro ano.

O maracujá silvestre BRS Pérola do Cerrado é a melhor alternativa para o mercado de frutas especiais e de alto valor agregado. Destinado à indústria de sucos, sorvetes, doces e para consumo in natura e ornamentação. Apresenta grande potencial produtivo, superior a 25 ton/ha/ano.

A BRS Xingu, variedade de amora preta, lançada em dezembro de 2015, apresenta maior tempo de prateleira, colheita estendida e maior doçura, quando comparada com a BRS Tupy, a mais cultivada no mundo atualmente. Seu sistema de cultivo é indicado para pequenos agricultores como opção de fonte de renda e agregação de valor. Seu investimento inicial tem retorno financeiro duplicado na primeira safra.

Forrageiras

A nova cultivar BRS Tamani se destaca por apresentar maior porcentagem de folhas que as demais cultivares de Panicum no mercado e pela qualidade da forragem, tendo apresentado 9% a mais de proteína bruta que a Tanzânia e 3% maior digestibilidade no período de chuvas.

Avaliada em parcelas sobre cortes manuais, a BRS Tamani, primeiro híbrido de Panicum maximum da Embrapa, alcançou a produção anual de 15 toneladas/hectare de matéria seca de folhas em Campo Grande (MS).

O BRS Tamani é um capim de fácil manejo indicado para solos de alta e média fertilidade, com resistência às cigarrinhas das pastagens, que tem rebrota rápida, alto teor proteico e elevada tolerância ao pisoteio.

Trigo

A cultivar de trigo irrigado BRS 394 indicada para a região do cerrado do Brasil central destaca-se pelo elevado potencial produtivo e excelente qualidade industrial. É um material lançado em 2015, que apresenta ciclo precoce (aprox. 118 dias), boa qualidade de panificação e características de trigo melhorador.

O trigo BRS 404, também lançado em 2015, é a melhor alternativa para cultivo de sequeiro, tem alto potencial produtivo, tolerância à seca e ao calor, boa qualidade de panificação (trigo tipo pão), elevada sanidade, ciclo precoce (aprox.118 dias) e ampla adaptação à região quente-seca do Cerrado.

Muitas outras tecnologias serão apresentadas durante a AgroBrasília 2016 além das cultivares destacadas acima. Para informações sobre as cultivares da Embrapa consulte a página: embrapa.br/produtos-e-mercado/cultivares. Para ser parceiro da Embrapa acompanhe a página de oferta de materiais para viveiristas: embrapa.br/produtos-e-mercado/editais.

Serviço:

Evento: AgroBrasília – Feira Internacional dos Cerrados. Data: 10 a 14 de maio. Local: BR 251 km 05 Brasília – DF sentido Brasília – Unaí-MG. Informações sobre o evento em : www.agrobrasilia.com.br

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

1 thought on “Na AgroBrasília 2016 você conhece as tecnologias da Embrapa para o cerrado brasileiro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close