Meio Ambiente

Descarte de resíduos perigosos

Durante décadas, os resíduos perigosos foram descartados como lixo comum. Sessenta e seis por cento desses resíduos são despejados sobre ou no interior do solo, em 75.000 aterros sanitáros industriais e em 180.000 reservatórios e lagoas.

Existem também incontáveis instalações de estocagem, com milhoes de tambores de aço enferrujados, contendo resíduos perigosos.

Por fim, poços subterrâneos servem de depósitos para resíduos que são enterrados a uma profundidade que varai entre seis e centenas de metros, no interior da crosta terrestre.

Todos esses locais de descarte que recebem o reísuo diretamente sobre ou no interior do solo representam uma ameaça de contaminação dos aquíferos que fornecem grande parte da água bebida pelos norte-americanos. Estima-se que cerca de 2% dos aquíferos norte-americanos já estejam contaminados e esse número está crescendo rapidamente.

Aqueles resíduos perigosos que não são despejados sobre o interior do solo são descartados diretamente sobre as águas superficiais. Vinte e dois por cento são simplesmente lançados nos rios, córregos ou mesmo no sistema de esgoto, onde o resíduo percorre seu caminho, em direção ao mar aberto.

Esses resíduos danificam, quando não destroem, muitos ecossistemas aquáticos. Outros métodos, como a queima em caldeiras, os tratamento aquímicos,a troca de íons e a inceneração, são usados nos 12% restantes. Novos métodos de descarte de resíduos prigoso estão sendo testados e usados em, programas-piloto.

Os resíduos perigosos, principalmente os resíduos tóxicos, estão graduamente se infiltrando em todo o nosso meio ambiente e em nossos corpos, e o preço para retirá-los será imenso. O governo federal norte-americano tem ignorado o Superfundo criado para a limpeza de muitos desses locais.

meioambienterio.com

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close