Meio Ambiente

Como Reconhecer O Zika Vírus A Partir De Seus Sintomas?

Como reconhecer o zika vírus a partir de seus sintomas reconhecer o zika vírus  a partir de seus sintomas é muito importante porque a doença é muitas vezes diagnosticada no início pode ter uma recuperação mais rápida. Considere estes fatores e você vai notar que, desde o início, mesmo antes dos resultados de laboratório.

Surtos globais recentes chamou a atenção de todas as autoridades de saúde no mundo, comparados com zika vírus . Especialmente na América do Sul, Caribe, Oceania e África, esta nova doença conseguiu a preocupar a população e instituições médicas.

Porque seus sintomas podem ser confundidos com outras infecções, é importante tê-los sinais de alerta atuais e antecipadas. Para reconhecer o zika vírus deve conhecê-lo completamente, não só seus possíveis manifestações, mas também as suas consequências para o futuro são.

Como Reconhecer O Zika Vírus A Partir De Seus Sintomas?

1 – Reconhecer os sintomas primários

É importante reconhecer os sintomas desta infecção como eles são variados e duram apenas alguns dias a uma semana. Os mais comuns são:

Conjuntivite ou irritação nos olhos.
Erupções cutâneas e eczema na pele.
Vômitos.
Dores musculares e articulares.
Febre
Dores de cabeça
No entanto, é igualmente necessário notar que os sintomas são mais leves em algumas pessoas. Mesmo muitos não podem experimentar qualquer coisa em tudo, então deve estar alerta para as consequências futuras.

2 – Calcular o tempo da infecção
Como sabemos, o zika vírus  é transmitida através da picada de mosquito Aedes aegypti. Após a picada, os sintomas podem começar a aparecer cerca de três dias depois. No entanto, tem havido pacientes que apresentam sintomas aproximadamente 10 dias depois de ser picado.

3 – Quais são as complicações futuras?
Se você ainda não apresentou nenhuma reação no momento, você pode conseguir reconhecer o zika vírus  através de consequências futuras. Especialistas em todo o mundo tentam coletar dados e fazer uma conexão direta, porém nem todos os pacientes sofrem complicações.

A realidade mostrou-nos que, apesar de não ocorrer em todos os casos, as consequências da infecção, são graves. As principais complicações são de Guillain-Barré (GBS) e microcefalia.

Síndrome de Guillain-Barré
Já foi reconhecido por GBS como uma possível complicação da infecção, o que também ajuda-nos a reconhecer o zika vírus.

É um distúrbio auto-imune que afeta o sistema nervoso, caracterizado por danificar revestimentos nervosas. Para identificar, conhecer os seus principais sintomas:

– Paralisia ou dormência que se espalha a partir das extremidades inferiores (pés e pernas) a parte superior do corpo.

– Uma vez que a dormência atinge o peito, não há dificuldade em respirar.

– As dificuldades em andar e em movimento.

Microcefalia em recém-nascidos

Outra complicação possível é a microcefalia em recém-nascidos de mães infectadas Zika vírus. Aparentemente, quando a doença se espalha na mãe, então ele consegue entrar no corpo do feto.

É uma condição caracterizada por interferirem com o crescimento das pequenas cabeça, de modo que a cabeça é geralmente especialmente pequena, em comparação com outras crianças. Isto traz consigo problemas de maturação, desenvolvimento e níveis de deficiência intelectual. Em alguns casos, microcefalia pode causar a morte.

Como reconhecer microcefalia? Ao nascer, os médicos irão realizar uma série de exames de rotina que podem ajudar a diagnosticar o problema. É medir a circunferência da cabeça e algumas análises motores.

É importante que a menor suspeita, consultar um médico que pode realizar análises laboratorial correspondente a reconhecer o Zika vírus.

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close