Meio Ambiente

Passo a Passo Para Fazer Uma Horta Em Casa

NA TERRA OU NO VASO?

As hortaliças podem ser divididas em dois grupos: as que podem ser plantadas no local definitivo e as que exigem transplante. Hortaliças que precisam ser transplantadas deverão ser semeadas primeiro em uma sementeira para depois serem transplantadas para o canteiro definitivo.

O cultivo também pode ser realizado em locais alternativos. Uma caixa de leite, por exemplo, pode servir como recipiente para o cultivo de uma planta, como couve ou brócolis ou várias cenouras. Podem também ser usadas embalagens como latas, potes e vasos.

Se existir pouco espaço no quintal, coloque o vaso em qualquer lugar onde receba luz. É sempre importante lembrar que as plantinhas só precisam de um pouco de solo adubado, água e luz do sol para crescer e produzir.

Limpe o local, livrando-o de pedras, cascalho, entulhos e de qualquer tipo de lixo. Caso exista a entrada de animais, deve-se cercar a área ou fazer um canteiro suspenso.

 

Sementeira como fazer horta em casacomo fazer uma horta, plantando em casa

plantando em uma caixa de madeira

Sementeira

Passo a passo para fazer uma sementeira

1. Escolha um recipiente de até 10cm de altura, que pode ser uma caixa de madeira, garrafa PET, caixa de leite, caixa de ovos, pneus, copos de iogurte e recipientes não mais utilizados (potes, bacias, panelas velhas, entre outros) .

2. Ao usar uma caixa, preencha as frestas com pedras (isso impede que a terra escape e facilita a saída de água).

3. Peneire o solo que será utilizado na sementeira. Caso não tenha peneira, desmanche os torrões de terra com as mãos.

4. Misture a terra com o adubo natural.

5. Preencha a sementeira com essa mistura. Em seguida, amasse a terra com uma tábua ou algo semelhante, mas sem aplicar muita força.

6. Faça pequenas fendas, utilizando um graveto.

7. Se as sementes forem pequenas, espalhe-as com a mão. As sementes que se parecem com um pó fino, devem ser colocadas em um papel para depois deixar que caiam distribuídas nas linhas.

8. Se as sementes forem um pouco maiores (grãos), faça furos em linha reta com um lápis. Os furos devem ter uma distância de 4 a 5cm um do outro.

9. Após distribuir as sementes nos furos, cubra com uma fina camada da mistura inicial (solo+adubo natural) e molhe o solo com um pouco de água.

10.As sementes precisam de calor, mas não podem ficar expostas ao sol. Para isso, coloque a sementeira na sombra.

11.Uma opção é reproduzir o efeito de uma estufa utilizando dois pedaços de arame, os quais devem ser presos na própria terra, cruzando-os de um lado para o outro. Depois cubra a armação com um plástico e coloque-a em local protegido do sol direto.

12.Regue a sementeira pela manhã e à tarde. Não esqueça de fazer um furo no fundo dos potes para que o excesso de água possa sair.

plantando semente em garrafa petsimiluando efeito estufa em horta caseira

 

transplantar mudartransplante5

Transplante

Transplante é a passagem das mudas da sementeira para o canteiro definitivo. Veja abaixo algumas dicas para fazer esse processo.

1. Faça o transplante quando a mudinha estiver com 5 ou 6 folhinhas, o que acontece em cerca de 30 dias. Molhe bem as mudas na sementeira. Escolha as plantas mais viçosas e com uma colher, retire-as com um pouco de terra junto à raiz.

2. Abra as covas no canteiro definitivo, observando o espaçamento para cada planta (Vide Anexo VII).

3. Coloque as mudinhas nas covas, juntando terra e apertando um pouco em volta.

4. Cubra o canteiro com restos de vegetais (capim, grama, palha de arroz) para conservar a umidade, proteger a terra do sol direto e evitar o crescimento de mato. Isto é chamado de cobertura morta.

5. Regue com abundancia as mudas recem transplantadas. Isto ajuda a aproximar a terra das raizes e, com isto, a muda sofre menos com o transplante. É importante que o transplante seja feito num dia nublado ou num final de tarde, para que as mudas não fiquem prejudicadas pelo calor.

Semeadura diretamente no canteiro definitivo

1. Abrem-se covas em fileiras com 10cm de profundidade e espaçamento, variando conforme a espécie de planta.

2. Semeiam-se de duas a três sementes por cova.

3. Cobrem-se as sementes com uma fina camada de terra e rega-se levemente.

 

 

irrigação com garrafa petirrigação com garrafa pet

Cuidados com a horta

Irrigação

Não adianta fazer bem uma horta se não fornecermos água suficiente para que as hortaliças possam se desenvolver. Quando o tempo estiver seco, devemos lembrar de irrigar a horta todos os dias. Devemos regar também sempre que as folhas estiverem murchas ou caídas e logo após o plantio. É importante manter a terra sempre úmida e nunca irrigar com sol forte, mas sim no final da tarde ou no início da manhã

Devemos tomar maior cuidado com as plantas da sementeira e as que estão em locais que não recebem água da chuva as quais devem ser irrigadas periodicamente (todo dia).

Raleamento

É a retirada de algumas plantas para que as outras possam crescer melhor. É feita nas hortaliças de semeadura direta nos canteiros.

Estaqueamento e amarração

Algumas hortaliças como tomate, vagem e pimentão precisam de um suporte para que os frutos não fiquem em contato com o chão e acabem se estragando. Isso é feito colocando-se uma estaca ou taquara perto da planta e amarrando de acordo com o seu crescimento.

Amontoa

Consiste em cobrir o bulbo da planta (beterraba, batata, cenoura etc) com terra para que fique completamente enterrado. A parte do bulbo exposta ao sol fica esverdeada e com gosto diferente.

Pragas e Doenças

Por mais que nossas plantas estejam bem nutridas, irrigadas e o canteiro limpo, pode aparecer alguns insetos ou doenças. Por isso alguns cuidados são importantes:
1. Nunca plantar hortaliças da mesma qualidade no mesmo canteiro (principalmente tomate, pimentão e beterraba).
2. Retirar as plantas que estiverem doentes, pois podem transmitir a doença para plantas saudáveis.
3. Cuidar para que formigas, pulgões, vaquinhas, lesmas e insetos em geral não se reproduzam em grande quantidade.

 

COMO FAZER ADUBO ORGÂNICO?

Podemos ter um adubo natural feito com sobras de casa, como cascas de frutas, restos de verduras ou de algum alimento que não pode ser consumido.

Passo a passo:

Materiais: restos da cozinha (casca de ovos, cascas de frutas, borra de café, erva de chimarrão), folhas em geral (grama, restos de culturas, folhas de hortaliças, mato capinado, cinzas) e outros. Enfim, tudo o que for de origem vegetal é sempre adequado. Quanto mais picados estiverem os materiais, melhor. * O esterco animal (galinha, vaca, porco, cavalo, coelho, codorna ou ovelha) pode enriquecer esse adubo.

adubo orgânico

Modo de preparo
1. Fazer um pequeno buraco no chão (por exemplo 50cm de profundidade e 50cm de largura em cada lado), de preferência dentro da horta, em local com sombra;

2. Colocar os restos orgânicos do dia-a-dia, cobrindo cada camada com fina porção de terra ou de palha para evitar o sol direto, ratos, moscas, aranhas, etc. Se tiver esterco é bom misturar um pouco (acelera a fermentação e enriquece o adubo);

3. Jogar água para manter essa mistura umedecida. Não pode ficar encharcada nem seca;

4. Verificar se a mistura está curtida. Para isto, colocar uma vara de metal (cano, ferro de construção) até o fundo do buraco e deixar por 10 minutos. Retirar o metal e observar: se o metal estiver frio, o adubo natural pode ser usado; se o metal estiver quente, é sinal que o adubo não está pronto. Neste caso, deve-se mexer a mistura para arejar e colocar mais água. Aguardar alguns dias e testar a temperatura novamente. Esse processo pode levar de 90 a 120 dias.

5. Mexer, toda semana, para arejar, acelera o processo.

 

Hortaliças cultivadas em local definitivo

Hortaliças Semeadura Dias para germinar Espaçamento entre fileiras Espaçamento entre plantas Dias para colher
Abóbora cova 5-7 3m 3m 150
Abobrinha cova 5-7 1,5m 1,5m 80
Almeirão folha larga canteiro 7 20cm 5cm 80
Agrião canteiro  5-7 20cm 5cm 60
Beterraba canteiro 8-10 20cm 15cm 90
Cebolinha canteiro 15 20cm 5cm 80
Cenoura canteiro 8-10 20cm 5cm 90
Ervilha cova 8-10 1m 40cm 80
Feijão-vagem cova 8-10 1m 40cm 70
Nabo canteiro 5-7 20cm 10cm 80
Pepino cova 5-7 1m 1m 70
Quiabo cova 12 1m 50cm 100
Rabanete canteiro 3 20cm 5cm 30
Rúcula canteiro 5-7 20cm 5cm 70
Salsa  canteiro 18-22 30cm 5cm 70

 

Hortaliças cultivadas em sementeira/transplante

Hortaliças Dias para germinar Local do transplante Espaçamento entre fileiras Espaçamento entre plantas Dias para colher
Alface 6 canteiro 30cm 20cm 70
Almeirão 8 canteiro 30cm 20cm 80
Acelga 6 canteiro 30cm 30cm 80
Beringela 10 cova 1m 50cm 100
Couve folha
8 cova 1m 50cm 80
Brócolis 8 cova 1m 50cm 90
Couve-flor
8 cova 1m 50cm 120
Cebola
15 canteiro 40cm 10cm 150
Chicória escarola 8 canteiro 30cm 20cm 80
Couve rábano 8 canteiro 30cm 20cm 70
Jiló 12 cova 1m 1m 110
Mostarda 6 canteiro 30cm 30cm 70
Pimentão 8 cova 1m 50cm 120
Repolho  8  cova 1m  50cm  120
Tomate  8  cova 1m 50cm 120

OBS.: A época do plantio varia conforme a região.

 

Remédio caseiro para controle de pragas na horta

Solução de água e sabão
• Diluir 50g de sabão em pedra em 1 litro de água quente.
• Após esfriar, diluir a solução em 5 litros de água e pulverizar as plantas.
• Combate: pulgões, cochonilhas e lagartas

Macerado de alho
• Esmagar 4 dentes de alho em 1 litro de água e deixar de molho por 12 dias.
• Diluir 1 litro da solução em 10 litros de água e pulverizar as plantas.
• Combate: pulgões

selo guia do lider1

Hortas caseiras

A Pastoral da Criança considera horta caseira aquela que a família tem em casa e que possua três ou mais variedades, podendo incluir frutas. Um pé de limão, um pé de couve e um de coentro formam uma horta caseira.

crianca 3 anos horta caseira 2Foto: Paula Pizzato

A horta da família pode ser plantada no quintal, no jardim ou em vasos de barro, em garrafas de plástico e embalagens descartáveis de leite, iogurte, óleo, entre outras. Pode ser horta no chão ou na parede. Com um pouco de terra adubada, sementes, água, cuidado, carinho, criatividade e sol, muito alimento vai nascer e crescer.

Antes de iniciar uma horta caseira, é importante conhecer quais são os alimentos naturalmente produzidos na região em que as famílias moram e que se adaptam melhor ao clima local.

crianca 3 anos horta1Foto: Marcia Moscatelli

É interessante cultivar os alimentos mais usados no dia a dia da alimentação da família, pois assim quem cozinha terá esses alimentos sempre ao alcance das mãos e não precisará comprá-los. Uma boa opção são os temperos, como cebolinha, cheiro verde, coentro, orégano, entre outros.

É importante lembrar que as frutas, verduras e legumes variam de acordo com a época do ano, portanto, é bom plantar mais de um tipo de fruta ou verdura para ter pelo menos uma produzindo, independentemente da estação. Com isso, será possível preparar sucos e receitas deliciosas, nutritivas e saudáveis.

Estas orientações foram retiradas do Guia do Líder (.PDF)

Com as informações Pastoral da Criança

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.