Meio Ambiente

Parque dos Atletas oferece moderna estrutura de treinamento a cerca de 2.700 competidores

Espaço, que já recebeu o Rock in Rio, fica a 200 metros da Vila Olímpica e tem seis grandes tendas dedicadas à preparação dos competidores

Na mesma área em que estrelas da música brilharam no Rock in Rio, em 2011 e 2013, hoje está montado o Parque dos Atletas, um moderno centro de treinamentos localizado a 200 metros da Vila Olímpica. No espaço de 150 mil metros quadrados foram erguidas seis grandes tendas, dedicadas à prática de diversas modalidades: luta Olímpica (livre e greco-romana), judô, basquetebol, handebol, ginástica (artística, rítmica e trampolim) e esportes aquáticos (natação, maratonas aquáticas e triatlo).

A projeção é de que cerca de 2.700 atletas utilizem o espaço para treinar, com vistas às competições Olímpicas e Paralímpicas. O trajeto entre a Vila Olímpica e o Parque pode ser feito de ônibus ou a pé, utilizando uma passarela.

Além de conter material igual ao das competições, há vestiários, salas de estar com lanche, frutas e bebidas isotônicas, macas para massagem, salas de fisioterapia e dois postos médicos com ambulâncias, segundo Victor Sacramento, gerente do Parque dos Atletas.

Imprensa japonesa na cola das ginastas, e as áreas de judô e luta Olímpica (Fotos: Rio 2016/Denise Mirás)

Japão quer medalha

Os convidados são esperados aos poucos, conforme o cronograma de chegada das delegações. Mas o Japão está bem adiantado. As garotas da ginástica artística do país treinaram em um dos ginásios com aparelhagem para salto sobre a mesa, barras paralelas assimétricas, trave e solo. As salas são isoladas acusticamente, para a música de uma coreografia não interferir na outra.

A técnica Ayako Kitamura aprovou os equipamentos e disse que o objetivo das japonesas no Rio 2016 é ambicioso: “Por equipes, queremos ficar entre as melhores. Queremos estar entre as medalhistas”, afirmou.

A Cidade do Rock agora recebe estrelas do esporte (Fotos: Rio 2016/Denise Mirás)

A equipe brasileira masculina também treinou. Arthur Nory, em seus primeiros Jogos Olímpicos, destacou a localização do Parque: “Para nós, a área de treinamento ficou bem perto. Os horários estão bem regrados, e o clima é gostoso. É tudo novo e muito bem estruturado.”

Piscinas, quadras, tapetes, tatames

Para os esportes aquáticos, são duas piscinas Olímpicas, com água aquecida e equipamentos de musculação desenhados especialmente para nadadores. Só da natação poderão treinar 850 atletas, mais 50 das maratonas e 110 do triatlo.

Piscinas e equipamentos de musculação para nadadores (Fotos: Rio 2016/Denise Mirás)

Basquetebol e handebol têm tendas separadas. No basquetebol são quatro quadras, com aparelhos de cronometragem e placar – para amistosos. A expectativa é de que 288 atletas usem o espaço, pouco menos que o handebol, com 336 para três quadras.

A holandesa Jasmina Jankovic, goleira do handebol, treinou na terça-feira. “Aqui é tudo muito grande”, comentou, sobre a Vila Olímpica e o Parque dos Atletas. “Chegamos no domingo à noite e não deu tempo de conversarmos muito com as pessoas.”

Com as informações Rio 2016

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.