Meio Ambiente

Ministro lança campanha contra queimadas

Avaliar postagem!

Em rede nacional, Sarney Filho destaca a ação do governo federal contra incêndios criminosos e a importância dos estados e municípios na questão.

LUCAS TOLENTINO

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, lançou nesta terça-feira (02/08), em cadeia nacional de rádio e televisão, campanha de prevenção contra queimadas no Brasil. No pronunciamento oficial, Sarney Filho destacou a importância da atuação dos estados e municípios e da sociedade para acabar com os incêndios florestais que atingem o país nesse “momento especialmente difícil” de seca.

Com o mote “Fogo no mato, Prejuízo de Fato!”, a campanha tem o objetivo de evitar os “efeitos desastrosos para o ambiente e suas populações” causados pelas queimadas. O ministro acrescentou que o governo federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e dos órgãos vinculados, tem feito a sua parte de fiscalização de incêndios criminosos e, principalmente, de orientação aos produtores rurais no preparo da terra.

Confira abaixo a íntegra do pronunciamento.

PRONUNCIAMENTO DE ABERTURA DA CAMPANHA DE PREVENÇÃO CONTRA QUEIMADAS

Meus amigos:

O mundo vem sofrendo fortesalterações climáticas, que provocam períodos de inundações e falta d’água,frio e calor extremos, com uma ocorrência cada vez maior. Essa realidade, muitas vezes, traz efeitos desastrosos para o ambiente e suas populações.

Nosso país está passando por um momento especialmente difícil. A seca dos dois últimos anos no Norte, no Nordeste e no Centro-Oeste fez com que o Brasil tivesse, nos últimos meses, a maior quantidade de incêndios registrada até hoje para essa época. E este, que é o período tradicionalmente seco, está apenas começando. A situação tende a piorar.

Corremos o risco de enfrentar uma grande tragédia, já que os incêndios prejudicam a saúde, a produção agropecuária e de água, a distribuição de energia elétrica, o solo, a atmosfera, a fauna e a flora, enfim, trazem danos enormes ao homem e ao meio ambiente.

Leia agora  Comer couve todo dia deixa cérebro 11 anos mais jovem, diz pesquisa

O Governo Federal, através do Ministério do Meio Ambiente, IBAMA e Instituto Chico Mendes tem feito a sua parte.Estamos fiscalizando queimadas criminosas e, principalmente, orientando os produtores rurais no preparo da terra, utilizando as melhores práticas. Então, o ideal é que antes de lidar com fogo, o produtor procure orientação nos órgãos ambientais do seu município. Se autorizado, o aceiro deve ser feito. Evite acender fogueiras, soltar balões, jogar pontas de cigarros acesas e fazer queimadas, por menores que sejam.

Para o Governo, a prevenção dos incêndios é prioridade, principalmente neste momento tão crítico e emergencial. Por isso, ao LANÇAR ESTA CAMPANHA NACIONAL, pedimos o esforço e o empenho dos estados e municípios e de cada brasileiro, para acabarmos com este problema tão grave para o nosso país.

E fique atento:

FOGO NO MATO, PREJUÍZO DE FATO!

Muito obrigado. Boa noite!—-

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.