Meio Ambiente

Ambiente de baixo oxigênio pode promover longevidade diz estudo

Avaliar postagem!

Uma pesquisa da China descobriu que os ambientes de baixo oxigênio podem promover a longevidade.

De acordo com uma pesquisa realizada por Zhang Yaping e Wu Dongdong, da Faculdade da Ciência de Vida de Kunming, da Academia Chinesa de Ciências, os idosos no Planalto do Tibet possuem uma expectativa de vida mais alta que os idosos em outras regiões da China.

Após estudos de dados do censo de 2010, os pesquisadores descobriram que a proporção da população tibetana de mais de 60 anos de idade foi significativamente mais baixa do que a da população da Etnia Han.

Porém, entre os tibetanos foi registrado um aumento surpreendente na taxa de proporção de pessoas mais de 91 anos. O percentual de indivíduos com mais de 100 anos de idade foi também mais alta para tibetanos homens (mas não mulheres) que no percentual da Etnia Han.

Segundo as descobertas publicadas em Cell Research em 9 de setembro, os idosos vivendo no Planalto do Tibet podem ter uma expectativa de vida mais longa do que os que vivem em áreas com altitudes mais baixas, sugerindo uma associação entre hipoxia e longevidade.

Também há relatos de uma ligação entre a expectativa de vida mais longa e a vida em regiões andinas de alta altitude na América, de acordo com os pesquisadores.

Os estudos genéticos mostraram que os ambientes de baixo oxigênio podem acelerar a evolução de genes relacionados ao envelhecimento, que podem contrabalançar o efeito de envelhecimento e prolongar a expectativa de vida, disse os pesquisadores.

Leia agora  Na AgroBrasília 2016 você conhece as tecnologias da Embrapa para o cerrado brasileiro

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.