Entretenimento

Perdendo a Mão: Quanto custou o novo clipe da Anitta?

Usuários fazem "bolão" para acertar quanto custou o novo clipe de Anitta

Na última sexta-feira, 7 de setembro, em pleno feriado da Independência, Anitta lançou o seu novo clipe. Perdendo a Mão é uma parceria de Anitta com Jojo Todynho e a dupla de produtores Pedro Dash e Dan Valbusa, mais conhecidos como Seakret.

O clipe não foi lançado no canal de Anitta no Youtube, já que a música é uma produção do duo Seakret e como tal, foi lançada no canal dos produtores.

Apesar disso, o clipe de Perdendo a Mão tem tudo a ver com a trajetória de Anitta. O clipe foi inteiramente gravado em Honório Gurgel, periferia do Rio de Janeiro e bairro em que Anitta nasceu a deu início à sua carreira de cantora.

A música tem uma mensagem importante sobre a fuga de relacionamentos abusivos, mas ao que parece, os espectadores do Youtube estão mais preocupados com outro detalhe.

Na seção de comentários do clipe de Perdendo a Mão no Youtube, foram muitos os usuários que questionaram se Anitta se referia ao clipe quando disse no áudio vazado na Internet há uma semana que o custo de produção era de 70 mil dólares.

Capa do single Perdendo a Mão

Apesar da confusão de algumas pessoas, o clipe a que Anitta se referia no famoso áudio é o clipe de Sua Cara, parceria com Pabllo Vittar e Major Lazer, cujo clipe foi gravado no deserto do Saara.

Perdendo a Mão, por sua vez, foi gravado em um bairro popular e sem muitos aparatos técnicos ou pós produção.

A ideia era mesmo dar um clima de produção caseira para o clipe que mais parece uma brincadeira entre amigos. Tanto que o clipe foi gravado na casa de amigos de infância de Anitta. Por isso, pode-se dizer que o clipe de Perdendo a Mão tem um valor mais nostálgico do que técnico.

Diante disso, não faltaram palpites sobre quanto teria custado o novo clipe de Anitta. “Esse clipe aí não custou 70 mil dólares” escreveu um usuário. “Custou no máximo, uns 100 reais” respondeu outro.

Outro usuário foi mais longe e deu o palpite de que o clipe de Perdendo a Mão custou apenas 10 reais. Mas ele logo foi contestado por outro usuário que comentou “Na verdade, eu não duvido que esse clipe tenha custado 70 mil dólares. 69 mil e oitocentos foi só para os Big Mac”. O comentário fez referência ao lanche para as tantas pessoas que participaram do clipe.

“Pra ser tão ruim assim, não custou nem 1 real” disse uma espectadora. A mesma ainda comentou que Anitta parece ter gravado o clipe com o celular e não em VHS como havia sido divulgado para a imprensa três dias antes do lançamento oficial de Perdendo a Mão, em 7 de setembro.

Apesar do baixo custo, há quem acredite que o clipe de Perdendo a Mão ficou até melhor do que o clipe de Sua Cara. “Esse aí ficou melhor do que aquele que custou 70 mil dólares” escreveu uma usuária. Para respondê-la, um usuário comentou “Mas esse custou só 70 centavos”. Outro usuário também respondeu e disse que o clipe, na verdade, não teve custo algum. “Foi de graça amor” ele escreveu.

Percebendo os comentários cômicos, uma fã de Anitta resolveu se pronunciar. “Galera, não é o preço que importa e sim a dedicação que ela tem para fazer os seus clipes muito bem. As pessoas precisam entender que tudo nessa vida tem um preço e que nada vem de graça” escreveu ela.

Independente de quanto tenha custado o novo clipe de Anitta, é claro que o valor de Perdendo a Mão jamais seria equivalente ao custo de um clipe que foi gravado em outro país, em uma das paisagens turísticas mais famosas do mundo, que é o deserto do Saara.

Considerando que são músicas diferentes com propostas diferentes e estéticas completamente distintas, fica muito difícil comparar os custos de Sua Cara com os custos do novo Perdendo a Mão. É óbvio que Anitta não teve que sacrificar muito o próprio bolso com os investimentos no novo clipe. E você, acha que o baixo orçamento prejudicou o clipe de Perdendo a Mão ou a essência do clipe está mesmo em fazer videografia de baixo custo? Diga a sua opinião nos comentários!

Olá! Eu sou o Raigor. Sou escritor de livros infanto-juvenis desde 2014 e redator nas horas ocupadas. Autêntico canceriano e apaixonado pela escrita desde que aprendi a ler com quatro anos, escrevo sobre celebridades, séries e filmes aqui no Meio Ambiente Rio. Eu amo esse universo e se quiser entrar em contato comigo, escreva pararaigorbooks@gmail.com

Tags
Mostre mais

Raigor Ferreira

Olá! Eu sou o Raigor. Sou escritor de livros infanto-juvenis desde 2014 e redator nas horas ocupadas. Autêntico canceriano e apaixonado pela escrita desde que aprendi a ler com quatro anos, escrevo sobre celebridades, séries e filmes aqui no Meio Ambiente Rio. Eu amo esse universo e se quiser entrar em contato comigo, escreva pararaigorbooks@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close