Destaques

Bilhões de lixo plástico estão enrugando os recifes de coral do mundo

Como se os recifes de corais não tivessem o suficiente para enfrentar, como o branqueamento destrói os ambientes marinhos vitais – um novo estudo mostra que bilhões de pedaços de plástico descartado espalham doenças em todos os arrecifes do mundo. A queda de plástico no oceano provoca pequenos cortes nos corais, o que os expõe a doenças, aumentando a probabilidade de ficar doente de 4% a um surpreendente 90%.

Um estudo recente examinou 100 mil recifes nos oceanos da Ásia-Pacífico e descobriu que 11 bilhões de pedaços de plástico estavam sufocando os recifes frágeis. E esse número deverá aumentar 40% nos próximos 7 anos. Pequenos cortes e abrasões causados ​​por este plástico permitem que os agentes patogénicos entrem no coral e queimam. “A presença de plástico foi associada a um risco 20 vezes maior de doença em geral, particularmente a doença da banda esquelética esquelética, síndromes brancas e doença da banda negra”, afirmou o estudo. O plástico também pode cortar o coral para que não tenha sol suficiente e pode bloquear o fluxo de água através do recife.

“Nós estimamos que 11,1 bilhões de itens plásticos estão emaranhados em recifes de corais em toda a Ásia-Pacífico e projeta esse número para aumentar 40% até 2025”, continuou o estudo. “A gestão de resíduos plásticos é fundamental para reduzir doenças que ameaçam a saúde do ecossistema e os meios de subsistência humanos”. A Indonésia foi considerada a pior agressora, com o coral na Austrália sofrendo pelo menos – possivelmente devido aos intensos esforços de limpeza e eliminação da Austrália.

Tags
Ler matéria completa

Guiga Liberato

Meu nome é Guiga Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: [email protected]

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close