Notícias locais

Enquanto a primeira-dama entrega donativos Crivella congela 90% do orçamento para enchentes em 2018

A coordenadora da Obra Social Abrace o Rio, Sylvia Jane Crivella, mulher do prefeito do Rio de Janeiro, Marcello Crivella, visitou a zona oeste para fazer sua boa ação e entregar donativos aos desalojados do loteamento Jardim Maravilha. O que talvez a primeira-dama não tem conhecimento é que seu próprio marido está contribuindo para que outras pessoas também fiquem desalojados, simplesmente porque cortou 90% da verba destinada a enchentes no Município do Rio.

Há mais de 50 anos o loteamento Jardim Maravilha sofre com problemas graves de alagamentos e enchentes e justamente quem disse que cuidaria das pessoas não está cuidando.

A prefeitura do Rio de Janeiro deveria ser responsabilizada, criminalmente, pelas mortes que aconteceram em função dos alagamentos e enchentes causadas muitas das vezes pela falta de compromisso com as áreas mais problemáticas da Cidade.

O valor do contingenciamento é de R$ 103,8 milhões de reais que deixam de ser investidos em áreas de riscos, em locais de grandes alagamentos e principalmente em obras para evitar tais alagamentos na cidade. O investimento para 2018 destinados a controle de enchentes, sistema de drenagem e dragagem de rios é de R$ 11,9 milhões a serem gastos na cidade.

Historicamente, o Rio de Janeiro sempre teve problemas de alagamentos em vários bairros da cidade e nunca houve, de fato, alguém com pulso firme que tivesse interesse e vontade de acabar com esses problemas. Talvez isso só acontecerá quando o prefeito, que é o responsável direto pela administração da cidade, responder por negligência.

Tags
Ler matéria completa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close