Destaques

Avanço agrícola da China: Menos fertilizantes, maiores rendimentos e mais dinheiro

Cerca de 21 milhões de agricultores em 452 municípios da China adotaram recomendações de cientistas através de um estudo de sustentabilidade agrícola de 10 anos para reduzir o uso de fertilizantes. De acordo com os dados apresentados o faturamento segundo os agricultores são mais de US $ 12,2 bilhões.

46 cientistas, liderados por Cui Zhenling, da Universidade Agrícola da China, fizeram parte do estudo histórico com o objetivo de reduzir o uso de fertilizantes. Os agricultores chineses usam cerca de quatro vezes a média global de nitrogênio, sem baixar os rendimentos, que tem inúmeras conseqüências ambientais. Os pesquisadores realizaram 13.123 estudos de campo entre 2005 e 2015 em toda a China em fazendas de trigo, arroz e milho, testando “como os rendimentos variaram com diferentes variedades de culturas, horários de plantação, densidades de plantação, fertilizantes e uso de água. Eles também mediram a luz solar e o efeito do clima na produção agrícola.

Entre 2006 e 2015, milhões de agricultores adotaram as sugestões, e os cientistas realizaram cerca de 14.000 oficinas e programas de divulgação. Cui disse: “Os [agricultores] eram céticos, mas ganhamos sua confiança e então dependiam de nós – essa era a nossa maior recompensa”. De acordo com o comunicado de imprensa da Universidade Agrícola da China, as práticas” aumentaram a produção de grãos em 33 milhões de toneladas, reduziu o uso de fertilizantes nitrogenados em 1,2 milhão de toneladas e aumentou a receita em 79,3 bilhões de yuans”.

Alguns pesquisadores pensam que as lições aprendidas no projeto de US $ 54 milhões podem não se traduzirem facilmente em outros países. Já o cientista da Universidade de Leeds, Leslie Firbank, disse que isso teria claramente benefícios em toda a África subsaariana, mas é necessária uma abordagem que atravesse fronteiras, organizações e financiadores”.

Tags
Ler matéria completa

Aurélio Barbato

Aurélio Barbato é Administrador de Empresas e Economista, formado pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, especializado em Economia Sustentável, coordenou de eventos importantes no setor da indústria eletroeletrônica. E-mail: [email protected]

Artigos relacionados

1 thought on “Avanço agrícola da China: Menos fertilizantes, maiores rendimentos e mais dinheiro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close