Destaques

Juros altos, investimentos baixos em infraestrutura

4 (80%) 1 vote

O Copom, em comunicado enviado a imprensa na terça-feira (20), manifestando a expectativa de que siga reduzindo a Selic na reunião desta semana (20 e 21 de março), José Henrique Bravo, vice-presidente Comercial da Locar Guindastes e Transportes Intermodais, salienta que os juros altos têm reduzido muito a capacidade de investimento do Estado em infraestrutura, justamente no momento em que o setor mais precisa de aporte de recursos para se recuperar dos problemas que afetaram as maiores empreiteiras do País.

“Em 2017, por conta das elevadas taxas básicas, o setor público pagou R$ 400,8 bilhões em juros (União, R$ 341 bilhões; estados e municípios, R$ 59,9 bilhões). Do outro lado, os investimentos totais do Governo Federal, segundo o Ministério do Planejamento, foram de apenas R$ 25 bilhões e o gasto com aposentadorias e pensões, R$ 140 bilhões”, segundo Bravo em comunicado.

José Henrique Bravo enfatiza ser muito discrepante o que se paga em juros e o investimento público em um setor prioritário para o desenvolvimento, a competitividade da economia brasileira no mundo, a criação de empregos, geração e distribuição de renda, bem como a modernização do País.

O próprio Ministério do Planejamento demonstra que os recursos da União são insuficientes para mitigar o déficit brasileiro na área de infraestrutura. “Alternativa seria estimular o investimento privado, mas os custos do País, incluindo o preço do dinheiro, seguem muito elevados, desestimulando o aporte de capital de fundos de investimentos e grandes companhias do setor de infraestrutura”, pondera José Henrique Bravo.

Tags
Ler matéria completa

Guiga Liberato

Meu nome é Guiga Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: [email protected]

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close