Notícias locais

Moradores de Guaratiba reclamam do abandono do poder público

Na manhã desta segunda-feira (7), o portal Meio Ambiente Rio recebeu uma denúncia sobre os possíveis problemas de saúde pública que o maior loteamento residencial da América Latina, localizado na Zona Oeste, pode sofrer nos próximos meses. O problema do bairro é gravíssimo e há muitos anos já é de conhecimento de muitos órgãos quais são os locais mais problemáticos do loteamento.

Rua em Guaratiba fica intransitável e moradores reclamam da falta de saneamento básico.

A denúncia desta vez foi enviada pelo morador da Rua Ronda Alta, Alexandre Marau Carvalho que é nascido e criado no loteamento Jardim Maravilha. Segundo Alexandre, o problema é recorrente e basta uma noite de chuva mais forte para que a rua fique totalmente alagada. A prefeitura do Rio já foi informada por diversas vezes dos problemas crônicos do loteamento e em mais de sessenta anos não resolveu o problema de saneamento do bairro.

Rua Ronda Alta Jardim Maravilha / Imagem: Alexandre Marau Carvalho
Rua Ronda Alta Jardim Maravilha / Imagem: Alexandre Marau Carvalho

Mesmo com tantos problemas de alagamentos na região a Prefeitura do Rio não deixa de cobrar a taxa de IPTU do loteamento. Nos últimos dois anos os moradores receberam o carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). É incompreensível para muitos moradores, que ao acordar, precisam pisar no esgoto, para sair de suas residências, mesmo pagando um imposto absurdo, que no entendimento dos moradores, deveria ser usado para investimento no saneamento básico do bairro.

O loteamento Jardim Maravilha é inscrito sob o número 76 no núcleo de regularização de loteamentos da Secretaria Municipal de Habitação (SMH). A SMH tem conhecimento dos problemas de alagamentos do bairro desde 1997 quando foi realizado um relatório do Rio-Águas que detalhava a mancha d’água da região.

Nota:

Ascom Seconserma

A Fundação Rio-Águas, órgão vinculado à secretaria, prepara Carta Consulta que será apresentada ao Ministério das Cidades para viabilizar estudos para executar obras complementares de controle de enchentes na região. Na Zona Oeste, em dezembro de 2017 142 vias receberam investimentos de R$ 125,4 milhões, atendendo os bairros de Magarça, Paciência, Guaratiba e Santa Cruz. Foram implantados 34,9 km de rede de drenagem e 226.488 metros quadrados de pavimentação.

Tags
Ler matéria completa

Artigos relacionados

1 thought on “Moradores de Guaratiba reclamam do abandono do poder público”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close