Google pode sofrer multa bilionária pela União Européia

0

É provável que nos próximos meses o Google receberá uma multa recorde em um processo da União Europeia. A informação veio do jornal Financial Times, ele afirma que a UE a investigação sobre a posição anticompetitiva do Android está perto de acabar, e que uma declaração oficial será feita em Julho. As fontes são pessoas ligadas ao governo mas que pediram pelo anonimato já que não se trata de uma investigação pública.

A Comissão Europeia está investigando o sistema Android depois que concorrentes reclamaram que o Google está abusando de seu domínio no mercado com o software que opera os smartphones. A empresa foi acusada de limitar o acesso a Google Play Store a não ser que os fabricantes coloquem os aplicativos Google Search e Google Chrome nos celulares, a prática pode se encaixar na lei da concorrência na UE.

O Google também foi acusado de bloquear as empresas que criam os aparelhos de utilizar versões alternativas do Android como parte de um acordo de “anti-fragmentação.”

Uma multa é especulada para ser anunciada no próximo mês, mas ainda não está claro o quão grande será. A União Europeia pode multar o Google em até $11 bilhões, 10 por cento do valor anual da Alphabet (empresa dona do Google). É improvável que a penalidade chegue a este valor, mas qualquer coisa acima de $2.7 bilhões já será o suficiente para quebrar o recorde.

O Google já foi processado pela UE com uma multa neste valor no ano passado, quebrando o recorde. A companhia foi acusada de degradar seus rivais e promover seus serviços de forma injusta através de pesquisas na internet relacionadas a compras online.

Mas a multa pode não ser a única dor de cabeça para a empresa. A última sentença não os levou a nenhuma mudança significativa no mundo dos negócios, mas o caso do Android pode ser diferente. Se for punido por vincular seus serviços de busca ao sistema operacional, a Comissão Europeia pode forçar o Google a mudar suas práticas.

Assim pode acabar sofrendo do que a Microsoft passou, sendo constantemente vigiada e inspecionada para garantir que estão cumprindo as imposições da UE. Dez anos atrás a Microsoft foi acusada de vincular o seu programa Windows Media Player com o seu sistema operacional, e com isso foi forçado a desvincular o aplicativo para que os rivais tivessem uma competição justa. Para isso lançaram uma versão do Windows exclusiva para o continente europeu acreditando que se livraram do problema

Mas a segunda punição foi a que realmente afetou a empresa. Logo em seguida a Microsoft foi novamente penalizada, desta vez pela acusação de vincular o seu Internet Explorer como navegador do Windows. A UE os obrigou a disponibilizar uma versão que desse espaço para navegadores alternativos competirem pelo consumidor.

As mudanças deram oportunidade de programas como o FireFox e o Google Chrome de crescerem no mercado através do Windows. Se algo semelhante acontecer com o processo atual do Google para mudar profundamente o Android, será uma dor de cabeça muito maior que uma multa bilionária.

A Microsoft foi paralisada na europa pela supervisão da UE, e a companhia teve que tomar decisões sábias para continuar no mercado. Descobriremos no próximo mês se a Google terá um destino semelhante.

Deixe uma resposta