Meio Ambiente

UFF VAI AMPLIAR FORMAÇÃO DE ESPECIALISTAS EM TURISMO

O reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Sidney Luiz de Mattos Mello, lamentou o hábito de muitos brasileiros que viajam para “gastar horrores” na Europa e nos Estados Unidos, deixando de lado os destinos turísticos brasileiros. Mello fez a declaração ao assinar, na manhã desta quarta-feira (05/09), com o presidente da Brasil Convention & Visitors Bureaux (CVB), Márcio Santiago de Oliveira, o convênio que permitirá a criação de cursos de MBA e de Pós-Graduação, voltados para as finalidades dos CVBs, na Faculdade de Turismo e Hotelaria da UFF, em Niterói.

Este é o primeiro convênio assinado entre uma instituição privada de turismo e uma universidade federal brasileira voltado para o turismo. A UFF, através de convênio com o governo estadual, já está fazendo o mapa turístico do Estado do Rio, que fica pronto no final de novembro, com um amplo diagnóstico do potencial turístico fluminense:

— Mesmo na crise, a UFF se coloca na vanguarda e motivada ao apoiar uma proposta inovadora como esta do da CVB. A nossa Faculdade de Turismo tem uma capacidade enorme de fazer acontecer. É preciso mudar a cultura e valorizar o turismo em estados belíssimos, como é o Estado do Rio – defendeu Mello.

Para o presidente da CVB, que também preside o CVB de Ribeirão Preto (SP), a assinatura do convênio foi um momento histórico para o turismo brasileiro. Ele lembrou que o Brasil tem 115 CVB, dos quais dez no Estado do Rio. Niterói está em vias de criar o seu Convention com o recrudescimento do turismo na cidade. De 19 a 21 de março, a CVB promove seu congresso brasileiro,  no Rio.

— A estrutura federativa do CVB é um modelo mundial. Os Estados Unidos estão vindo buscar nossa experiência para aplicar lá, onde não há cadeia federativa. Este convênio é super importante para a atuação dos CVBs, foca na divulgação de destinos e eventos; atração de investidores ;  e, representação do setor junto ao poder público – explicou Márcio Santiago de Oliveira.

Presidente da Federação dos CVB do Estado do Rio, Marco Navega disse que o estado vive um bom momento no turismo após as Olimpíadas, mas defendeu a mudança da mentalidade do empresariado da cadeia produtiva do turismo (hotéis, restaurantes, pousadas, etc.):

— O investidor não pode construir um hotel e esperar que o poder público se encarregue de levar o hóspede para lá. Todos que participam da cadeia precisam se unir, se fortalecer e buscar melhorar seu negócio através de eventos, divulgação e outras iniciativas. Esta é a missão dos CVB – afirmou Navega.

Presidente da Neltur (a empresa de turismo de Niterói) e do Fórum estadual de Secretários de Turismo, José Haddad disse que a cidade vive um bom momento no turismo graças à parceria que fez com a capital e com a chegada de cinco novos hotéis (três em funcionamento):

— Antes nós tínhamos atrativos, mas não tínhamos meios de hospedagem. O quadro mudou, recebemos 120 mil turistas nas Olimpíadas e o prefeito Rodrigo Neves tem entre suas metas a construção de um centro de convenções – disse Haddad, lembrando que Niterói fez sucesso com o cardápio olímpico, que os restaurantes serviram para atletas, turistas e para os jornalistas estrangeiros que visitaram a cidade durante as Olimpíadas.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close