Meio Ambiente

Mais árvores, menos aquecimento global? Não exatamente!

5 (100%) 1 vote

As árvores são consideradas como um dos nossos maiores aliados naturais na guerra contra o aquecimento global, mas em uma nova reviravolta, os cientistas descobriram que o exército de verde está expelindo metano.

O estudo da Universidade de Delaware é um dos primeiros no mundo a mostrar que os troncos de árvores em florestas de terra firme realmente emitem metano em vez de armazená-lo, representando uma fonte nova, anteriormente desconhecida deste poderoso gás de efeito estufa.

O metano é cerca de 25 vezes mais forte do que o dióxido de carbono, com algumas estimativas tão altas como 33 vezes mais forte devido aos seus efeitos quando está na atmosfera.

Devido ao potencial de aquecimento global do metano, a identificação das fontes e dos “sumidouros” ou armazéns deste gás de efeito estufa é fundamental para medir e compreender suas implicações nos ecossistemas.

Os solos das florestas de montanha usualmente ocupam e armazenam metano, mas esse efeito pode ser neutralizado pelas emissões de metano dos troncos das árvores, descobriu a equipe de pesquisa da Faculdade de Agricultura e Recursos Naturais da UD.

“Acreditamos que nosso trabalho pode ajudar a preencher algumas lacunas nos orçamentos de metano e processos ambientais em modelos de ecossistemas globais”, disse o líder do estudo, Rodrigo Vargas.

Em geral, os troncos de árvores atuaram como fonte de dióxido de carbono e como uma pequena fonte de metano, mas a magnitude dos gases emitidos variava com a espécie.

Tulip álamo foi uma espécie que liberou uma grande quantidade de metano e dióxido de carbono, enquanto as árvores de faia libertados mais metano dentro da floresta, mas emitiu muito pouco dióxido de carbono.

Leia agora  OMS declara Zika vírus uma emergência mundial de saúde

Quanto ao lugar onde o metano se originou, o autor principal Daniel Warner disse que ainda é uma fronteira científica, mas este estudo fornece pistas suficientes para dar aos pesquisadores algumas teorias.

O estudo é publicado na revista científica Ecosystems.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. sandro disse:

    todos os seres vivos liberam gases … é melhor plantar árvores do que plantar prédios rs
    abraços

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.