Estudo da NASA confirma que os biocombustíveis reduzem a poluição dos motores a jato

O uso de biocombustíveis para ajudar a motores a jato de energia reduz as emissões de partículas em seus gases de escape em até 50 a 70 por cento, em uma nova conclusão do estudo que é um bom presságio para a economia das companhias aéreas eo ambiente da Terra.

Os resultados são o resultado de um programa de pesquisa internacional cooperativo liderado pela NASA e envolvendo agências da Alemanha e Canadá, e são detalhados em um estudo publicado na revista Nature.

Durante os testes de vôo em 2013 e 2014, perto do Armstrong Flight Research Center da NASA, em Edwards, Califórnia, foram coletados dados sobre os efeitos de combustíveis alternativos no desempenho do motor, emissões e contrailhos gerados por aeronaves em altitudes voadas por aviões comerciais. A série de testes fazia parte do Equilíbrio de Combustíveis Alternativos no Estudo de Emissões de Contrails e Emissões de Cruzeiro, ou ACCESS.

Contrails são produzidos pela mistura de gases de escape quente do motor misturando com o ar frio que é típico em altitudes de cruzeiro vários quilômetros acima da superfície da Terra, e são compostos principalmente de água na forma de cristais de gelo.

 

Com informações NASA.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.