Nova invenção usa bactérias para purificar a água

Um sistema desenvolvido pela Universidade de Columbia Britânica que usa bactérias para transformar água não potável em água potável será testado na próxima semana em West Vancouver antes de ser instalado em comunidades remotas no Canadá e além.

O sistema consiste em tanques de membranas de fibra que capturam e mantêm contaminantes – sujeira, partículas orgânicas, bactérias e vírus – enquanto deixam o filtro de água através. Uma comunidade de bactérias benéficas, ou biofilme, funciona como a segunda linha de defesa, trabalhando em conjunto para quebrar os poluentes.

“O tratamento com membrana pode remover mais de 99,99 por cento dos contaminantes, tornando-os ideais para a produção de água potável”, disse Pierre Bérubé, professor de engenharia civil da UBC, que desenvolveu o sistema com o apoio da IC-IMPACTS.

purificar a água

purificar a água

O tratamento de água de membrana não é novo, mas Bérubé diz que as modificações desenvolvidas por sua equipe, descritas recentemente em Water Research , produzem uma solução ainda mais eficaz.

“Nosso sistema é o primeiro a usar a gravidade para limpar e remover contaminantes capturados, que de outra forma acumular e entupir a membrana.É de baixa manutenção e tão eficiente como abordagens convencionais que precisam de produtos químicos e complexos sistemas mecânicos para manter as membranas limpo”, disse Bérubé . “O biofilme também ajuda essencialmente a consumir os contaminantes capturados, basta abrir e fechar algumas válvulas a cada 24 horas para” levantar “a água e deixar que a gravidade e a biologia façam a sua parte, o que significa uma economia significativa de tempo e dinheiro Durante a vida útil do sistema “.

West Vancouver foi escolhido para testes-piloto por causa de sua proximidade, mas o objetivo final é instalar sistemas similares para as comunidades onde a água potável é difícil de encontrar.

“O acesso à água potável é um desafio constante para milhões de pessoas em todo o mundo.O nosso objetivo é fornecer um modelo para baixo custo, tratamento de água eficaz para as comunidades e ajudar os locais a se ajudar a si mesmos como construir, operar e até mesmo expandir Suas usinas de tratamento de água “, disse Bérubé.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.