Meio AmbienteSustentabilidadeVagner Liberato

Papa Francisco: A humanidade “acabará” se as mudanças climáticas não forem abordadas

"Você pode ver os efeitos das mudanças climáticas e os cientistas disseram claramente o caminho que devemos seguir", disse Francisco

Se os furacões Harvey, Irma, Katia e José não fossem destrutivos o suficiente para reforçar a sua crença na mudança climática , talvez o recente anúncio do Papa Francisco o convença. Depois de chegar com segurança a Roma após um vôo para a Colômbia, o pontífice disse aos passageiros do avião que a humanidade “vai para baixo” se não resolver as mudanças climáticas. Ele acrescentou que a história julgará aqueles que negam a ciência por trás de suas causas. Disse Francisco, “Se não voltarmos, iremos para baixo”.

Francisco falou ao mesmo tempo que o furacão Irma passou pela Flórida e deixou milhões de pessoas desabrigadas. Antes de chegar aos Estados Unidos, a tempestade da Categoria 5 destruiu “95 por cento dos edifícios” em algumas ilhas do Caribe e rasgou Cuba, onde 10 pessoas foram mortas. Como ecologista, o Papa Francisco advertiu freqüentemente sobre as conseqüências do aquecimento global.

Quando Francisco foi questionado se os líderes políticos que não trabalham com outros países para lidar com as mudanças climáticas devem ser mantidos “moralmente responsáveis por futuros efeitos no planeta”, ele teve uma resposta interessante. “Você pode ver os efeitos das mudanças climáticas e os cientistas disseram claramente o caminho que devemos seguir”, disse Francisco, referindo-se ao fato de que 97 por cento dos cientistas do clima concordam que o aquecimento global é causado pela atividade humana. “Todos nós temos uma responsabilidade, todos nós, pequenos ou grandes, uma responsabilidade moral. Temos que levar isso a sério. Não podemos brincar com isso”, acrescentou. “Cada pessoa tem o seu próprio entendimento.

Antes que o presidente Trump retirasse os Estados Unidos do acordo de Paris, o papa Francisco deu ao líder uma encíclica sobre o meio ambiente. Sua esperança era persuadir o presidente dos EUA a reconhecer a ameaça cientificamente validada que é a mudança climática e a investir em iniciativas sustentáveis. Apesar das boas intenções do Papa, os EUA retiraram-se do Acordo sobre o Clima de Paris, assinado por cerca de 200 países.

“Se alguém é duvidoso que isso seja verdade, eles devem perguntar aos cientistas. Eles são muito claros. Estas não são opiniões feitas por especialistas. Eles são muito claros”, disse o pontífice. “Então cada pessoa pode decidir e a história julgará as decisões”.

Pela Reuters

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close