Imagem: Freepik

O uso de filtro de água é fundamental para garantir a salubridade do líquido e, consequentemente, a saúde das pessoas que o consomem. Para que a qualidade da água do filtro se mantenha como esperado, contudo, é importante seguir algumas orientações e dicas de manutenção. 

O cuidado periódico com esse equipamento é o que permite aproveitar todos os seus recursos. Para evitar contaminações e ter uma água sempre limpa e adequada ao consumo, a manutenção deve ser feita de maneira regular e conforme determina o manual do produto. 

Como nem sempre as bactérias e os vírus modificam o aspecto da água – o líquido continua límpido e sem gosto –, é necessário ficar atento ao calendário para fazer a manutenção regular do filtro.

Importância do filtro de água

Segundo a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a água da torneira no Brasil pode ser considerada apropriada para o consumo em várias cidades que seguem os Planos de Segurança da Água, conforme os princípios recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) ou diretriz nacional vigente. 

Apesar dos investimentos em tratamento de água, contudo, é importante destacar que eles não são suficientes para dispensar o uso do filtro. Isso porque a tubulação que percorre a cidade, por exemplo, nem sempre passa por devida manutenção, e o sistema hidráulico das residências tende a ficar muito tempo sem substituição. Assim, no percurso que faz até o seu destino, o líquido se contamina facilmente. 

As centrais de abastecimento usam desinfetantes, como o cloro, para tratar a água. Esses produtos podem deixar resíduos que fazem mal à saúde. Canos subterrâneos e tanques corroídos ou sujos também afetam a qualidade da água. Além disso, metais pesados penetram no líquido pelo encanamento das casas ou fontes contaminadas, como rios poluídos. 

Há, ainda, o risco de elementos prejudiciais à saúde, como bactérias e vírus causadores de verminoses, hepatites, diarreia, cólicas estomacais e febre tifoide. Assim, a recomendação é beber somente água filtrada. 

Para redobrar os cuidados, algumas dicas de manutenção do filtro devem ser seguidas. 

  1. Leia o manual

Cada filtro de água vem acompanhado de um manual, que deve ser consultado para que o consumidor descubra qual a melhor maneira de fazer sua manutenção. 

O manual do produto costuma ser disposto em um pequeno livro com poucas páginas. É importante verificar essas informações, pois elas contém as orientações mais seguras sobre como cuidar de cada aparelho. 

Periodicidade de limpeza, forma de limpar, produtos que podem ser utilizados e manuseio são algumas das informações que merecem mais atenção. 

Estar ciente de tudo o que é preciso para manter as características originais do filtro é a melhor maneira de aumentar a sua vida útil e preservar a saúde das pessoas que fazem uso dele. 

  1. Troque a vela 

Cada filtro ou purificador de água tem suas especificidades e características. Apesar das variações, o mais comum é que o elemento filtrante, ou seja, o refil ou vela, tenha a capacidade de filtrar 3 mil litros de água ou durar um ano.

Na prática, isso quer dizer que, se em um ano a vela não tiver filtrado 3 mil litros de água, é preciso trocá-la mesmo assim. Ou, se em seis meses, por exemplo, o consumo tiver sido de 3 mil litros de água, é preciso trocar o refil. 

Conforme os portais de fabricantes de filtros e purificadores, a troca da vela é fator determinante para que as funcionalidades do equipamento sejam mantidas.

  1. Mantenha a vela limpa

Mesmo filtros que se encontram no prazo de validade podem precisar de uma limpeza, especialmente se a água tiver muitas impurezas, como no caso dos grandes centros habitacionais, ou se forem muito usados.

Por ser feita de materiais porosos e conter propriedades minerais específicas – como carvão ativado, filito, poliestireno, caulim mineral, policloreto de vinila e silicato de sódio neutro –, a vela deve ser limpa apenas com uma esponja nova, sem sabão, detergente ou outros produtos que possam ser absorvidos. 

A parte de plástico do filtro, depois de desmontada e separada da vela, pode ser lavada com água e sabão ou detergente. Escovas de dentes, palitos ou cotonetes também podem ser usados para limpar locais mais estreitos, como o gotejador. 

  1. Procure um especialista

Caso algo de diferente seja notado no filtro de água, mesmo com todos os cuidados de manutenção, a orientação é buscar ajuda de um especialista neste tipo de equipamento.

Pequenas alterações de fluxo, cor, sabor ou, até mesmo, de cheiro devem despertar a atenção do usuário e motivá-lo a buscar um profissional.

Com produtos e equipamentos adequados, é possível verificar o que está errado e fazer com que o filtro volte ao seu funcionamento normal.

Assim, o equipamento pode durar por mais tempo e assegurar qualidade de água e de saúde para seus consumidores.