Imagem: Pixabay

Não é de hoje que as empresas estão buscando, cada vez mais, o caminho da sustentabilidade, tanto pequenas, como grandes.

Se engana quem pensa que só tecnologia basta para tornar sua empresa mais produtiva.

O fato é que, para aumentar a produtividade e os lucros de qualquer empresa, hoje já não basta apenas garantir uma boa conexão, investindo no melhor plano do momento, como oi fibra internet, por exemplo. É fundamental, também, saber usar com sabedoria bens e serviços, como energia, água, enfim, reduzindo drasticamente os custos.

Sem falar que ao melhorar a gestão ambiental de sua empresa, a mesma se valoriza diante do poder público e dos clientes, aumentando as chances de fechar mais contratos.

O fato é que é possível, ao preservar o meio ambiente, crescer e obter lucro, economizando custos e conquistando mais clientes.

Se interessou? Então, confira cinco dicas para você tornar a sua empresa mais sustentável.

1. Planejamento estratégico

É preciso identificar os aspectos de sustentabilidade mais importantes no seu negócio, como, por exemplo:

●    Sua empresa utiliza muita energia ou água?

●    Quais e onde estão os desperdícios?

●    As matérias-primas para fabricação ou prestação de serviços são poluentes?

●    Existem alternativas para produzir com menor impacto e de maneira mais econômica?

Dessa forma, é possível investir em melhorias na estrutura, desde janelas amplas e lâmpadas mais econômicas, e até mesmo descobrir se há a possibilidade de fabricar seu produto com a mesma qualidade utilizando menos materiais, e se é possível reduzir os desperdícios.

2. Gestão ambiental

Se quer que sua empresa seja mais sustentável, é preciso trabalhar para reduzir, ou eliminar, todos os tipos de poluição causados pela sua empresa, controlando os impactos de suas atividades, de seus produtos ou serviços. Dentre as ações para diminuir danos ambientais, podemos citar:

●       Reduzir a poluição visual (cartazes, propagandas, etc.) e sonora.

●       Evitar acúmulo de resíduos no meio ambiente.

●       Procurar reduzir, reutilizar, recuperar e reciclar materiais e energia. Por exemplo: economizar papel nas impressões, dando preferência ao meio digital.

●   Procurar saber sobre o histórico do seu fornecedor, se o material vem de fonte renovável, de baixo impacto ambiental e com mão de obra responsável.

 3. Economia de água

É fundamental ficar atento a vazamentos e desperdícios de água na empresa, investindo em tecnologias, como arejadores nas torneiras, ou novas formas para ajudar a reduzir o consumo de água. E também:

●    Procure utilizar produtos de limpeza biodegradáveis.

●    Retire a sujeira pesada antes de lavar o estabelecimento.

●    Sempre que for possível, procure reutilizar a água para limpeza.

●    Promova campanhas nas redes sociais estimulando a economia de água.

4. Gerenciamento de resíduos sólidos

Pesquise se há formas de reduzir a geração de resíduos, como sobras, na fabricação de seu produto.

Encaminhe produtos recicláveis para cooperativas de catadores, e os resíduos orgânicos para a compostagem.

Produtos perigosos (pilha, baterias, óleos, pneus) podem ir para empresas especializadas.

5. Uso eficiente de energia

Não basta  desligar o interruptor ou equipamentos para economizar energia, invista na instalação de janelas amplas, para que o sol possa entrar, e possa poupar energia.  Confira outras dicas:

●    Use cores claras nas paredes, para que possam refletir os raios solares e deixar o ambiente mais fresco, economizando luz e ar-condicionado.

●    Invista em equipamentos que consumam menos energia.

●    Procure limpar frequentemente os filtros do ar-condicionado, pois a sujeira impede a livre circulação do ar, forçando o aparelho a trabalhar mais.

●    Evite emendas em fios, ou usar fios desencapados e mal isolados, além de perigosos, podem causar fuga de energia e até incêndios.

●    Substitua as lâmpadas comuns por lâmpadas fluorescentes ou de LED.

●    Quando não estiver em uso, desligue o computador, e evite as proteções de tela.

●    Pesquise sobre energias alternativas no seu negócio, como solar fotovoltaica ou eólica e veja se é viável sua implementação.