Meio Ambiente

Brasil e oito países discutem clima no Rio

Especialista das nações reúne-se para analisar ações capazes de reduzir a vulnerabilidade ao aquecimento global

 

Por: Lucas Tolentino – Editor: Marco Moreira

Medidas de adaptação às mudanças climáticas serão discutidas pelo Brasil com a comunidade internacional. Encontro que ocorre entre esta quarta (01/07) e quinta-feira (02/07), no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, reúne representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e de órgãos ambientais de outros oito países para estabelecer ações domésticas em áreas como combate à desertificação, segurança alimentar e agricultura.

Essa será a segunda reunião do Comitê da Rede Global para Planos Nacionais de Adaptação, criado, no fim do ano passado, na 20ª Conferência das Partes (COP 20) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês), em Lima, capital peruana. Além do Brasil, o comitê é integrado por especialistas da Alemanha, Malawi, Jamaica, Filipinas, África do Sul, Togo, Reino Unido e Estados Unidos.

USO SUSTENTÁVEL

No Brasil, o Plano Nacional de Adaptação às Mudanças do Clima está em fase de elaboração, sob a coordenação do MMA. O documento deverá ser colocado em consulta pública em breve e deverá prever ações de uso sustentável da fauna e da flora brasileiras no combate aos prejuízos causados pelo aquecimento global. A expectativa é que as contribuições enviadas pela sociedade sejam analisadas até o fim do ano e que o Plano fique pronto no primeiro semestre de 2016.

Ações de adaptação se referem a iniciativas e medidas capazes de reduzir a vulnerabilidade dos sistemas naturais e humanos frente aos efeitos atuais e esperados da mudança do clima. Ou seja, é uma forma de resposta para lidar com possíveis impactos e explorar eventuais oportunidades. A elaboração de uma estratégia de adaptação envolve, entre outras coisas, a identificação da exposição a esses impactos com base em projeções e cenários climáticos.

SAIBA MAIS

Apesar de considerado um fenômeno natural, o efeito estufa tem sido intensificado nas últimas décadas e, com isso, gerado mudanças climáticas. Essas alterações resultam do aumento descontrolado das emissões de gases como o dióxido de carbono e o metano. A liberação dessas substâncias é consequência de diversas atividades humanas, entre elas o transporte urbano, o desmatamento, a agricultura, a pecuária e a geração e o consumo de energia.

MMA

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close