Meio Ambiente

Programa Água Brasil lança animação sobre Consumo Responsável

Vídeo faz parte de uma série de animações de educação ambiental para conscientizar a população

Já somos mais de 7 bilhões de pessoas vivendo no mesmo planeta. E, para isso, precisamos consumir recursos básicos, como água, energia, alimentos, vestuário, cuidados com a saúde, educação, entre outros.

Para se ter uma ideia, hoje, para manter o estilo de vida dos brasileiros, precisamos de 1,5 planeta, ou seja, estamos consumindo mais de 50% do que a Terra é capaz de produzir. E isso é nada mais do que o reflexo da forma que vivemos e consumimos, que causa transformações e impactos ambientais graves no meio ambiente.

Sim, precisamos do consumo para poder sobreviver. Mas, da forma como vivemos hoje, nos acostumamos a comprar muito mais do que precisamos, consumir de forma desenfreada já virou um hábito. Como consequência, a cada ano, o Dia da Sobrecarga da Terra, também conhecido como Overshoot Day, que marca o dia em que já consumimos todos os recursos naturais renováveis disponíveis, chega mais cedo.

Pensando nisso, o Programa Água Brasil acaba de lançar uma animação sobre consumo responsável, que explica como podemos fazer escolhas mais responsáveis gerando menos impacto ao meio ambiente.

Por isso, precisamos nos conscientizar de que nossas escolhas impactam diretamente no meio ambiente. Desde o ato de usar a água de casa, o meio de transporte escolhido no dia a dia, a compra de um produto ou serviço, tudo isso pode influenciar nos impactos ambientais gerados pelo consumo.

“Muitas vezes, não sabemos o impacto que nossas escolhas causam nos recursos naturais do planeta. Por isso, queremos que esse vídeo ajude na conscientização da sociedade para que juntos possamos repensar nossos hábitos, reduzir a nossa pegada ecológica e garantir então uma maior harmonia entre o ser humano e a natureza” explica Cristiano Cegana, coordenador do Programa Água Brasil pelo WWF-Brasil.

“Para nos tornarmos uma sociedade mais sustentável, é imprescindível incentivar a sociedade para o consumo responsável, e as instituições financeiras podem ter uma importante participação nessa mudança comportamental, viabilizando uma melhor qualidade de vida e conservação ambiental” explica Asclepius Ramatiz Lopes Soares, Gerente Geral da Unidade Negócios Sociais e Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil.

O Água Brasil trabalha em cinco cidades com ações de educação ambiental envolvendo inclusive o conceito da pegada ecológica, atividades de fortalecimento da cadeia produtiva de reciclagem com o apoio aos técnicos do poder público e aos catadores nas localidades. O vídeo está disponível no canal do Programa Água Brasil no Youtube. Clique e assista: (https://goo.gl/rsOVgZ)

Água Brasil no Eixo de Cidades Sustentáveis
No meio urbano, o Programa Água Brasil trabalha com a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólido (PNRS) em cinco cidades brasileiras, distribuídas pelas cinco regiões do Brasil, que são: Belo Horizonte (MG), Natal (RN), Caxias do Sul (RS), Rio Branco (AC) e Pirenópolis (GO).

O objetivo é diminuir os impactos dos resíduos sólidos sobre o meio ambiente e, consequentemente, sobre os recursos hídricos. Por meio de uma gestão de resíduos sólidos mais eficiente, com atividades educativas, apoio à implementação da coleta seletiva e geração de trabalho e renda para os catadores de materiais recicláveis, o eixo Cidades Sustentáveis atua em prol de um melhor desenvolvimento das cadeias produtivas da reciclagem, utilizando o conceito de consumo responsável, com o intuito de diminuir a pegada ecológica de cada cidade.

A pegada ecológica é outro tema norteador utilizado para sensibilizar e transformar o entendimento do público nas cidades envolvidas. É uma metodologia de contabilidade que compara as demandas da humanidade sobre a biosfera com a capacidade regenerativa do planeta, ou seja, avalia a capacidade do planeta em se sustentar por meio dos recursos naturais, os hábitos de consumo e o estilo de vidas das sociedades.

Para tanto, este eixo atua em três frentes complementares: fortalecimento da capacidade produtiva e de gestão das cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis; apoio à implantação da coleta seletiva em cada localidade; e apoio à implementação de atividades de educação ambiental para o consumo responsável e a mitigação da pegada ecológica.

Os principais resultados do eixo Cidades Sustentáveis são:

  • Cinco diagnósticos socioeconômicos elaborados para cada cidade participante, com o objetivo de avaliar a situação macroscópica e definir as melhores estratégias de atuação do Programa Água Brasil em cada localidade.

  • Uma pesquisa do IBOPE, elaborada para quatro municípios, sobre os temas consumo responsável e gestão de resíduos sólidos, teve resultados amplamente divulgados para as cidades envolvidas, assim como em caráter nacional.

  • Foram viabilizadas duas publicações sobre pegada ecológica, que foi calculada em Rio Branco (AC) e Natal (RN), com o objetivo de disponibilizar a pegada ecológica como ferramenta de medição do nível de sustentabilidade de cada uma das localidades-piloto do Norte e Nordeste do País.

  • Uma cartilha sobre pegada ecológica do Acre foi amplamente divulgada para os funcionários do poder público em Rio Branco, durante apresentação oficial da pegada ecológica, com participação de representantes da sociedade.

  • Desde o início do Programa, foram capacitados 410 coordenadores pedagógicos, bem como 270 professores e agentes comunitários, nas localidades abrangidas pelo Programa, sobre os temas consumo responsável, gestão de resíduos sólidos, coleta seletiva e pegada ecológica. Destes 270 professores e agentes comunitários, destacamos que 35 professores matricularam-se em um curso de especialização do Ministério da Educação sobre o tema pegada ecológica em Rio Branco, o que demonstra a força de mobilização do Programa na localidade.

  • Esses agentes multiplicadores do conhecimento – coordenadores pedagógicos, professores e agentes comunitários – disseminaram as informações para mais de 12 mil alunos da rede pública de ensino e moradores das localidades participantes do Programa.

  • Além dos coordenadores pedagógicos, professores e agentes comunitários, aproximadamente 800 participantes de todos os setores da sociedade, inclusive do setor industrial, foram capacitados em Rio Branco (AC) e Natal (RN) sobre o uso da pegada ecológica como ferramenta de medição da sustentabilidade.

  • As cidades de Pirenópolis (GO) e Rio Branco (AC) elaboraram os seus respectivos Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PMGIRS, com apoio técnico do Programa Água Brasil. Como consequência, além da implementação de um piloto de coleta seletiva composto de três Locais de Entrega Voluntária em 2014, o município de Rio Branco conseguiu acessar recursos federais da Fundação Banco do Brasil, destinados a melhorias na gestão integrada de resíduos sólidos, e construirá, até o início de 2016, 30% das infraestruturas necessárias para a plena implementação do seu PMGIRS.

  • Foram adquiridos, até o final de 2014, cinco veículos em Natal (RN), para fortalecimento das duas cooperativas trabalhando de forma contratada com a Prefeitura de Natal em 35% do município, assim como 15 equipamentos produtivos numa rede de cooperativas de Belo Horizonte (MG), o que acarretou o aumento da capacidade de triagem, condicionamento e comercialização dos resíduos sólidos valorizados desta rede.

  • Junto com a aquisição de equipamentos e veículos produtivos, foram capacitados aproximadamente 700 catadores de materiais recicláveis organizados em associações e cooperativas, em todas as localidades do Programa, por meio de assessorias técnicas e organizacionais, o que ajudou cada empreendimento envolvido a aumentar a sua capacidade de reciclagem.

  • Desde o início do Programa Água Brasil, mais de 63 mil toneladas de resíduos sólidos foram valorizadas comercialmente nas cinco localidades piloto do Programa. Em 2014, mensalmente, os catadores das cooperativas e associações apoiadas pelo Programa alavancaram aproximadamente mais de R$ 600 mil, pela venda do material reciclável.

  • O apoio à cadeia da reciclagem pelo Programa levou a poupar os aterros sanitários brasileiros com resíduos que de outra forma teriam sido perdidos.

  • As 63 mil toneladas de resíduos sólidos valorizadas permitiram também poupar emissões de gases de efeito estufa, assim como águas ao longo das cadeias produtivas envolvendo a reciclagem, que são mais sóbrias em recursos naturais quando comparadas com cadeias produtivas convencionais.

Fonte: segs.com.br

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro.
Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável.
Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer!

Para falar comigo, entre em contato pelo email:
contato@meioambienterio.com

Related Articles

1 thought on “Programa Água Brasil lança animação sobre Consumo Responsável”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker