Meio Ambiente

Fórum Mundial da Água reunirá 30 mil representantes internacionais em Brasília

Acesso à água para consumo humano e para agricultura será um dos temas centrais dos debates. Encontro será realizado em Brasília, em 2018

O governo federal firmou parceria com o governo do Distrito Federal (GDF) na organização do 8º Fórum Mundial da Água, que será realizado em março de 2018, em Brasília (DF). São esperados cerca de 30 mil participantes de todas as partes do mundo. Em reunião nesta quarta-feira (5), com o governador Rodrigo Rollemberg, e o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, lembrou que as ações para garantir o abastecimento de água para consumo humano e para a agricultura serão temas importantes dos debates do Fórum.

Occhi citou o Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), executado pelo MI, que vai levar água para 12 milhões de habitantes de 390 cidades nordestinas dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

“Estamos trabalhando para entregar o Projeto de Integração do rio São Francisco para melhorar a oferta de água na região Nordeste. Além disso, estamos cuidando da revitalização do São Francisco, desde a nascente, em Minas Gerais”, explicou. Pastas como Ministério da Integração Nacional, Relações Exteriores, Meio Ambiente e Cidades, entre outros, estão envolvidos na preparação do evento.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, observou que Brasília ter sido escolhida para sediar a oitava edição do Fórum é motivo de honra. “Vamos avançar na política de desenvolvimento sustentável. E aproveitar para promover a mobilização das escolas, gestores e governos para um tema transversal que é a água”, afirmou o governador.

A união entre os governos também foi destacada pelo presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga. “O trabalho entre governo federal e Distrito Federal é importante para que o Fórum possa cumprir a missão de elevar o tema da água, além de discutir questões técnicas e políticas”, disse Benedito Braga.

Investimentos

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba (Codevasf) já investiu R$ 1,7 bilhão na recuperação das nascentes e em obras de saneamento ambiental ao longo do rio. Em 2015, estão sendo aplicados mais R$ 130 milhões nessas ações. “Além disso, o governo federal está elaborando um plano de revitalização do rio para os próximos dez anos”, acrescentou Occhi.

Conselho Mundial da Água

O 7º Fórum Mundial da Água foi realizado em abril em Daegu e Gyeongbuk, Coreia do Sul, com mais de 20 mil participantes. A escolha de Brasília para sediar o 8º Fórum Mundial da Água ocorreu em fevereiro deste ano, durante a 51ª Reunião dos Governadores do Conselho Mundial da Água. A capital federal venceu a disputa com Copenhague (Dinamarca).

O Conselho Mundial da Água é uma organização internacional composta por representantes de governos, academias, sociedade civil, empresas e organizações não governamentais. A sede permanente do conselho fica na cidade de Marselha, na França. Sua estrutura é constituída por um Comitê Mundial formado por 36 governadores, dos quais quatro são brasileiros. O Brasil tem, atualmente, 45 membros no Conselho Mundial da Água.

Fonte:

Ministério da Integração Nacional.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.