Meio Ambiente

Frutas exóticas: graviola possui amplas propriedades antioxidantes

A terceira fruta exótica em destaque pela Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa) é a graviola (Annona muricata). Originária das terras baixas da América Tropical, mais precisamente da América Central e dos vales peruanos. Foi introduzida no Brasil pelos portugueses, no século XIV. Tem formato ovalado e casca verde-pálida com espinhas. A polpa é branca, com sabor agridoce.

Segundo a nutricionista da Ceasa Campinas, Keila da Silva Queiroz, a fruta é fonte de  fibra, vitamina C, vitamina A, taninos, cálcio, fósforo e potássio. “Estudos dermatológicos sugerem que este fruto pode promover benefício para a pele, por ser rico em vitamina C. Esta vitamina tem ação antioxidante que ajuda na eliminação de toxinas, resultando numa pele macia e suave”, comentou.

Outros compostos antioxidantes como polifenóis, saponinas e flavonoides também  exercem ação anti-inflamatória. Estes antioxidantes inibem os danos dos radicais livres e previnem os primeiros sinais de envelhecimento.

A graviola pode ser consumida in natura, sob a forma de sucos e chás, a partir da infusão de suas folhas. Para o agrônomo da Ceasa Campinas, Ricardo Munhoz, não é fácil de se determinar o ponto de colheita da graviola. “Sugere-se colher os frutos quando a coloração verde-escuro da casca passe a verde-claro e as espículas se quebrem facilmente”, explicou.

O agrônomo alerta também sobre o início da produção da fruta. “Como a gravioleira é uma planta perene e só inicia a produção com dois a três anos de idade, pode-se intercalar com culturas de outras espécies”, disse.

De acordo com o permissionário Marcos Donizete Gruas, da empresa Marcão CampFrut, a disponibilidade da fruta acontece o ano todo, com picos em alguns meses. “Temos o ano todo, mas, de agosto a novembro, a oferta é maior”, comentou.

O Mercado de Hortigranjeiros da Ceasa Campinas movimenta mais de 60 mil toneladas de frutas, verduras e legumes por mês. São mais de 570 permissionários (comerciantes) em cerca de 830 lojas (boxes e pedras) que se destacam por garantir um mix completo do setor de hortaliças e frutas das comuns às mais exóticas, além de ovos, peixes, grãos, alimentos secos e cereais.

A Centrais de Abastecimento de Campinas tem pautado suas ações na responsabilidade e preocupação social, além de inovar na busca de tecnologia e excelência no seu ramo de atuação. Durante o ano de 2013, 2014 e 2015 foram realizadas ações de Inclusão digital, responsabilidade Social, Inovação Tecnológica e incentivo à agricultura familiar e à prática de Alimentação Saudável.

Entre os dias 23 a 26 de setembro, recepcionará nações do mundo para o 29º Congresso da União Mundial dos Mercados Atacadistas – WUWM Brazilian Congress – 2015 (Word Union of Wholesale Markets Annual Congress).

 

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close