Meio Ambiente

Resíduos de uvas para produzir biocombustíveis

No mundo produz anualmente 13 milhões de toneladas de resíduos de uvas. Nós poderíamos usar esses resíduos para produzir biocombustíveis?. A resposta é SIM.

Ciência, sem dúvida, é uma questão de talento e criatividade. Os pesquisadores estão tentando responder a perguntas e superar novos desafios graças à sua tenacidade e imaginação. Assim, um dos grandes desafios dos vinte alternativas -Ter aos combustíveis fósseis está a ser abordado a partir de muitas formas. Um deles é o de biocombustíveis.

Também conhecida como biocombustíveis, essas fontes de energia são uma das mais bem sucedidas linhas de pesquisa em biotecnologia.E, certamente, os biotecnólogos não falta inteligência e criatividade. Nos últimos meses, temos visto estudos que os biocombustíveis produzidos a partir de tequila, cacto, cupins mar ou até mesmo lixo.

Esta variedade de fontes para a produção de biocombustíveis vai criar um novo paradigma, também chamado de bio-economia ou economia simplesmente circular. Em outras palavras, esta disciplina procura usar ambas as matérias-primas e resíduos para a produção de bens e serviços. Seguindo esta idéia, as principais estações do Reino Unido se uniram recentemente para recolher pó de café e tornando-os biocombustíveis.

 

Londres produz grandes quantidades de energia de sobra café

 

Mas os resíduos de café de Londres não são os únicos que podem ser exploradas neste grande desafio energético. Cientistas da Universidade de Adelaide, nos Estados Unidos têm estudado a possibilidade de utilização de uvas de resíduos para produzir bioetanol. E isso é que às vezes não é (apenas) para encontrar idéias engenhosas, mas simplesmente usar o que temos diante de nossos olhos.

Estes pesquisadores utilizaram com sucesso remanescentes das uvas (como as peles, sementes e caules) para a fabricação de biocombustíveis competitivos. Seu resultado parece bastante eficaz, a partir de uma tonelada de resíduos anteriormente não aprovechados-, eles tem 400 litros de bioetanol. Para colocar isso, os restos de uvas que são descartados em todo o mundo chegar a 13 milhões de toneladas anuais.

De acordo com científica Rachel Burton, “Resíduos de uvas têm grande potencial para ser explorada e transformada em biocombustíveis.” E é que a maioria dos açúcares presentes nestes resíduos são convertidas por fermentação de etanol, e que não pode ser processada, pode ser utilizado como fertilizante ou rações para animais.

No futuro, os biocombustíveis será uma das alternativas que vamos usar no transporte, produção ou iluminação elétrica. Saber o que as fontes usadas na sua produção será fundamental, e, nesse sentido, esta pesquisa nos ajuda a promover a circular para explorar qualquer tipo de resíduos, a fim de valorizar e pode nos ajudar a tornar a economia mais sustentável.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro.
Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável.
Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer!

Para falar comigo, entre em contato pelo email:
contato@meioambienterio.com

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker