continua após a publicidade

Os investimentos em ações e fundos imobiliários são opções populares para quem busca renda passiva através de dividendos. No entanto, muitos investidores ainda têm dúvidas sobre qual desses investimentos rende mais dividendos. Neste artigo, vamos explorar as características dos investimentos em ações e fundos imobiliários e comparar o rendimento em dividendos de cada um.

Ações

As ações são títulos de propriedade de uma empresa, que representam uma parcela do seu capital social. Quando uma empresa tem lucro, ela pode distribuir parte desse lucro aos seus acionistas, na forma de dividendos. O pagamento de dividendos é decidido pelo conselho de administração da empresa e pode variar de acordo com o desempenho da empresa.

As ações são negociadas em bolsas de valores e podem apresentar grande variação de preço, tanto para cima quanto para baixo, dependendo da situação econômica e do desempenho da empresa. Além disso, é importante destacar que a distribuição de dividendos pelas empresas pode variar ao longo do tempo, de acordo com a performance da empresa.

Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são investimentos que aplicam recursos em imóveis comerciais, como escritórios, shoppings centers, galpões logísticos, entre outros. Quando o FII recebe aluguel desses imóveis, ele distribui parte desse valor aos cotistas, na forma de dividendos. Os FIIs são negociados em bolsas de valores e apresentam menor variação de preço em relação às ações.

Os FIIs apresentam uma distribuição regular de dividendos, que pode ser mensal, trimestral ou semestral, dependendo do fundo. Além disso, os FIIs apresentam vantagens fiscais em relação às ações, como a isenção de Imposto de Renda sobre os dividendos pagos aos cotistas.

Comparação

Para comparar o rendimento em dividendos das ações e dos fundos imobiliários, é importante levar em consideração alguns fatores, como o desempenho das empresas e dos imóveis que compõem a carteira do FII, a política de distribuição de dividendos da empresa e do fundo, e a taxa de administração cobrada pelo fundo.

Em média, os FIIs têm apresentado um dividend yield (relação entre o valor dos dividendos pagos e o valor da cota) mais elevado do que as ações. Segundo dados da Economatica, o dividend yield médio dos FIIs listados na bolsa brasileira foi de 5,9% em 2020, enquanto o dividend yield médio das ações do índice Ibovespa foi de 2,9% no mesmo período.

Além disso, os FIIs apresentam vantagens em relação às ações, como a diversificação da carteira, a menor volatilidade dos preços e as vantagens fiscais.

No entanto, é importante destacar que os rendimentos dos FIIs podem variar ao longo do tempo, de acordo com a performance dos imóveis que compõem a carteira do fundo. Além disso, os FIIs apresentam riscos específicos, como a vacância dos imóveis e a inadimplência dos inquilinos, que podem afetar o rendimento dos dividendos.

Por outro lado, as ações apresentam um potencial de valorização maior do que os FIIs, o que pode resultar em ganhos de capital para o investidor. Além disso, as empresas têm mais flexibilidade para decidir sobre a distribuição de dividendos, o que pode resultar em dividendos mais elevados em períodos de bom desempenho da empresa.

Conclusão

Em resumo, os Fundos Imobiliários têm apresentado um rendimento em dividendos mais elevado do que as ações, em média. No entanto, é importante avaliar as características específicas de cada investimento antes de decidir onde investir. As ações apresentam um potencial de valorização maior do que os FIIs, enquanto os FIIs apresentam vantagens fiscais e uma menor volatilidade dos preços.

Independentemente do investimento escolhido, é importante que o investidor faça uma análise criteriosa do mercado e dos indicadores financeiros antes de investir, e tenha uma estratégia de investimento clara e uma visão de longo prazo. Além disso, é fundamental estar ciente dos riscos envolvidos em cada investimento e diversificar a carteira de investimentos, buscando minimizar os riscos e maximizar a rentabilidade. Com paciência e disciplina, é possível construir uma carteira sólida e rentável de investimentos em ações e Fundos Imobiliários, garantindo um futuro financeiro mais tranquilo.

continua após a publicidade