A Acrópole foi forçada a fechar em julho de 2023 durante uma onda de calor de duas semanas sem precedentes na sua duração.

Em resposta ao aumento das temperaturas e à necessidade de proteger visitantes e trabalhadores, a Acrópole de Atenas está recebendo uma inovação arquitetônica: uma cúpula de vidro que fornecerá sombra e proteção contra o calor. Essa medida faz parte de um esforço maior do governo grego para adaptar o icônico ponto turístico às mudanças climáticas, especialmente após as ondas de calor recordes que forçaram o fechamento temporário do local durante o verão de 2023.

A cúpula de vidro, que começou a ser instalada em junho de 2024, será erguida sobre uma área de 2.500 metros quadrados na entrada da Acrópole, cobrindo tanto os visitantes quanto os guias turísticos e funcionários. A estrutura foi projetada para ser transparente e elegante, mantendo a visibilidade do sítio histórico enquanto bloqueia até 90% dos raios solares nocivos.

“Estamos comprometidos em preservar a Acrópole e garantir que ela permaneça acessível e segura para todos os visitantes, mesmo sob condições climáticas extremas”, afirmou Lina Mendoni, Ministra da Cultura e Esportes da Grécia. “Essa cúpula é um passo crucial para proteger tanto nosso patrimônio cultural quanto o bem-estar de quem visita e trabalha na Acrópole.”

A Acrópole de Atenas, um dos monumentos mais emblemáticos do mundo, atrai milhões de turistas anualmente. No entanto, as temperaturas escaldantes que ultrapassaram 40°C durante o verão passado representaram um desafio significativo, levando a medidas de emergência, como a distribuição de água gratuita e a instalação de ventiladores temporários. A nova cúpula de vidro visa oferecer uma solução mais permanente e eficaz.

Além de proporcionar alívio imediato do calor, a estrutura de vidro foi projetada para ser ambientalmente sustentável. Equipado com tecnologia de resfriamento passivo e painéis de vidro especiais, o projeto reduz o ganho de calor e promove a ventilação natural. Isso não apenas melhora o conforto dos visitantes, mas também minimiza o uso de energia.

A cúpula também está sendo vista como um modelo potencial para outros sítios históricos que enfrentam desafios semelhantes devido às mudanças climáticas. “Esta inovação poderia servir como um exemplo para outros monumentos ao redor do mundo que estão lutando com as consequências do aquecimento global”, disse Nikos Stamboulidis, arquiteto principal do projeto.

Os trabalhos na cúpula de vidro fazem parte de uma série de melhorias planejadas para a Acrópole, incluindo a restauração de estruturas antigas e a modernização das instalações para visitantes. Em 2023, o governo grego lançou um plano abrangente para fortalecer a resiliência de seus monumentos históricos contra os efeitos adversos das mudanças climáticas.

Os especialistas destacam a importância dessa iniciativa, considerando que os locais de patrimônio mundial enfrentam riscos crescentes devido às condições climáticas extremas. “A Acrópole é mais do que um símbolo de nossa herança cultural; é um testemunho da história humana. Proteger esse tesouro contra os impactos do clima é uma responsabilidade que levamos muito a sério”, enfatizou Mendoni.

A cúpula de vidro está prevista para ser concluída e aberta ao público até o final do verão de 2024. Enquanto isso, os visitantes da Acrópole podem esperar uma experiência mais confortável e segura ao explorar um dos marcos mais venerados do mundo.

Essa iniciativa ressalta a necessidade urgente de adaptações inovadoras para preservar o patrimônio cultural global em um mundo em rápida transformação climática. A Acrópole de Atenas continua a inspirar e encantar, agora sob a proteção de uma estrutura que combina tecnologia moderna com respeito pelo passado.

Fonte: Phys.org, 12 de junho de 2024

Sem avaliações ainda