Redação

Ano Novo na Amazônia: uma experiência sustentável e autênticaem conexão com a natureza

Ano Novo na Amazônia: uma experiência sustentável e autênticaem conexão com a natureza

Para quem procura uma conexão profunda com a natureza, ver o último sol de 2022 se pôr no Rio Negro, cercado pelos sons da Amazônia, certamente é uma experiência que torna o ritual da troca de ano bastante significativo. A vivência é ainda mais profunda se for promovida por ribeirinhos, que trocaram a extração da madeira pelo turismo sustentável. Criada em por moradores da pequena comunidade Tumbira, a 64 quilômetros de Manaus, a Poranduba Amazônia planejou um pacote especial de Ano Novo com uma programação que lembra a própria floresta: intensa, mas muito bem distribuída. 

A chegada está prevista para o dia 30 de dezembro. O acesso é feito a partir de Manaus, mas apenas de barco, o que protege o local do turismo de massa e amplia a sensação de exclusividade do visitante. Na recepção, um suco refrescante de frutas nativas e um passeio para conhecer a comunidade servem para aclimatar e também como preparação para o almoço num buffet onde a estrela são os peixes regionais. Vale a pena perguntar sobre cada espécie, técnica de pesca e maneira de preparo — é uma maneira de conhecer a fundo os hábitos da região.

Após um descanso, hora de encarar a primeira trilha e um primeiro contato com algumas espécies da biodiversidade, como e escada de jabuti, a sapopemba e um enorme piquiá – árvore que dá um fruto primo do pequi do Cerrado. Como a Amazônia é uma grande planície, as caminhadas pela mata são sempre leves. 

Na volta, uma passagem pela casa de uma artesã da comunidade mostra outra forma de usar os elementos naturais da floresta. Para relaxar, o primeiro pôr do sol da viagem, em um banho nas águas do Rio Negro, que, além de mornas e escuras, têm uma acidez que evita a proliferação de mosquitos. Para encerrar o dia, jantar e passeio de bote para sentir a natureza à noite, conhecer os sons e, com sorte, avistar animais noturnos.

O dia seguinte começa com um café da manhã reforçado, porque em seguida vem uma imersão no bioma amazônico. A trilha do safári começa em um bote, passa para um caminhão – que deixou de ser usado no transporte de madeira e agora conta com sofás instalados na carroceria – e termina com uma caminhada por vegetação de mata primária até uma nascente. Tudo isso com explicações do Seu Manoel, morador da área, sobre plantas, enormes árvores de angelim vermelho e animais silvestres, que observam os visitantes com a mesma curiosidade com que são observados. Na volta, a tarde é dedicada a dar tempo para o corpo descansar e a mente absorver tudo que foi visto antes da ceia de Ano Novo. 

O ano de 2023 inicia com uma incursão ao Parque Nacional de Anavilhanas. Passear de lancha pelo labirinto formado por canais de rios e cerca de 400 ilhas faz o viajante ser transportado para uma das fotografias sublimes feitas por Sebastião Salgado para seu trabalho mais recente, Amazônia. A água escura dos caminhos sinuosos contrasta com o verde vibrante da vegetação, e a área abriga várias espécies com risco de extinção, como o boto cor-de-rosa, o peixe-boi e a onça pintada. 

Outro momento imperdível de contemplação é o nascer do sol. Para isso, o visitante é convidado a acordar cedo e, mesmo antes do café da manhã, pegar o barco em busca do melhor ponto de observação. Ao longo do caminho, é possível presenciar o despertar da floresta com suas luzes e sons e, principalmente, observar a rica variedade de aves que deixam as árvores em revoada nesse horário. Nesse dia há também uma visita a outra comunidade ribeirinha, para mais trocas de experiências, e a tarde é dedicada à Praia do Iluminado, numa ilha fluvial formada por um banco de areia branca, mais uma prova de que, na Amazônia, os cenários são múltiplos.

Por ser criada e gerida por moradores, no modelo de turismo sustentável de base comunitária, a Poranduba Amazônia consegue realmente aproximar o visitante do modo de vida ribeirinho através de experiências originais. O pacote de Ano Novo dura quatro noites e inclui transporte de ida e volta a Manaus (o trajeto é feito em 1h15 em barco rápido), hospedagem em suíte com ar condicionado, todas as refeições e todos os passeios. Os pacotes não incluem aéreo e custam a partir de R$ 3.960 por pessoa. Além do Ano Novo, a Poranduba possui pacotes regulares para o Rio Negro e outras regiões da Amazônia. 

Mais informações: Poranduba Amazôniaou+55 92 98639-5016 (WhatsApp)

Sobre o autor Redação | Website

Para falar conosco basta enviar um e-mail para redacaomeioambienterio@gmail.com ou através do nosso whatsapp 021 989 39 9273.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.