A manutenção do trabalho técnico para se manter na elite do futebol nacional. Esse é o pensamento da diretoria do Coritiba após a conquista do acesso para a primeira divisão neste ano. Por isso, o treinador Gustavo Morínigo assinou a extensão do seu contrato e está participando do planejamento para a próxima temporada.

A prioridade do Coxa é acabar com a ‘gangorra’ dos últimos anos. Isso porque a equipe ficou três temporadas na Série B nos últimos cinco anos. E, o time paranaense se limita lutar contra o rebaixamento quando disputa a primeira divisão. Portanto, a diretoria está focada em atingir objetivos muito mais ousados em 2022.

O intuito não é apenas permanecer na elite, como também realizar uma campanha muito mais regular para beliscar uma vaguinha para a Sul-Americana em 2023. “Ano que vem é totalmente diferente. Um ano em que o Coritiba terá mais responsabilidades e onde teremos que trabalhar para um Coxa na primeira divisão por muitos anos”, disse Gustavo Morínigo em entrevista ao site oficial.

Neste ano, o Coritiba finalizou a sua participação na Segundona no terceiro lugar com 64 pontos obtidos em 38 jogos. O time liderou o Brasileirão por várias rodadas, mas oscilou na reta final e acabou superado por Botafogo (1º colocado) e Goiás (2º colocado). O Coxa registrou 18 vitórias, 10 empates e 10 derrotas. O acesso foi oficializado duas rodadas antes do encerramento do Brasileirão.

Já o rendimento no Estadual ficou abaixo do esperado. O Coxa caiu ainda na primeira etapa, o que não ocorria desde a década de 1980. Na Copa do Brasil, a equipe foi batida pelo Flamengo na terceira fase. “Meu compromisso é dar tudo novamente para que o Coxa seja sempre grande e que possamos chegar aos objetivos traçados. Sabemos que não vai ser fácil, vai ser difícil porque é uma competição dura”, afirmou o treinador em relação à Série A.

O trabalho de Gustavo Morínigo recomeçará no dia 3 de janeiro de 2022, sendo que a primeira partida está agendada para 22 do mesmo mês. O desafio será contra o Cianorte, no Estadual. O pontapé inicial deve mobilizar a torcida do Coxa a comparecer ao estádio e a deixar suas apostas de futebol em uma plataforma de entretenimento. Com uma dinâmica mais leve e engraçada, a Apostaquente pretende revolucionar a indústria de apostas nacional. Falando nisso, o mercado brasileiro deve ganhar mais maturidade com o fim do processo regulatório, como mostrou o iGaming Brazil “Exclusivo: Gustavo Guimarães, secretário da SECAP, projeta aprovação da regulamentação no Brasil”.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.