Apple Revoluciona Troca de Baterias com Nova Tecnologia Inovadora

Por Nadeem Sarwar

Em breve, substituir a bateria de um iPhone não será mais um processo complicado e cheio de riscos. A Apple está desenvolvendo uma nova tecnologia que promete facilitar a remoção e substituição da bateria dos seus dispositivos. De acordo com informações divulgadas pelo The Information, essa inovação, chamada de descolagem adesiva induzida eletricamente, permitirá que os usuários retirem a bateria de forma rápida e segura, utilizando um pequeno impulso elétrico.

Atualmente, as baterias dos iPhones são presas com uma camada de cola que dificulta bastante o trabalho de reparo. Até mesmo especialistas do iFixit já comentaram sobre as dificuldades causadas pela cola em um artigo intitulado “Por que os eletrônicos dependem de cola — e por que não deveriam”. Para modelos de iPhone de 2020, o processo de remoção da bateria pode levar até duas horas, incluindo o tempo necessário para limpar danos causados por líquidos e reaplicar o adesivo.

Por Que a Apple Está Fazendo Isso Agora?

Essa mudança radical na forma como as baterias são fixadas nos iPhones ocorre em resposta à crescente pressão por sustentabilidade e redução de resíduos eletrônicos. A União Europeia (UE) tem sido uma força motriz por trás dessa iniciativa. No ano passado, a Comissão Europeia introduziu o Regulamento de Baterias, que visa promover a reciclagem e a responsabilidade ambiental na gestão de baterias. Entre os pontos principais estão:

  • Metas para a eficiência da reciclagem e recuperação de materiais que serão introduzidas gradualmente a partir de 2025.
  • A partir de 2027, os consumidores deverão poder remover e substituir as baterias portáteis de seus produtos eletrônicos em qualquer momento do ciclo de vida do dispositivo.
  • As baterias incorporadas em aparelhos devem ser removíveis e substituíveis pelo usuário final ou por operadores independentes durante a vida útil do aparelho, especialmente se a bateria tiver uma vida útil mais curta que o dispositivo.

Cristina Ganapini, coordenadora do grupo Right to Repair (Europa), afirmou que “Em um grande sucesso para o direito de reparar, todos os novos dispositivos portáteis e meios de transporte leve colocados no mercado agora terão que ser projetados com baterias substituíveis”.

Como Funciona a Nova Tecnologia da Apple?

A nova tecnologia da Apple, a descolagem adesiva induzida eletricamente, é revolucionária. Em vez de usar adesivos que requerem altas temperaturas para serem removidos, a Apple está desenvolvendo uma solução que usa um impulso elétrico para descolar a bateria. Isso é feito encapsulando a bateria em metal em vez de folha, o que permite que a bateria seja desalojada ao aplicar uma pequena corrente elétrica.

Essa tecnologia é baseada na adição de componentes iônicos, como sais dissolvidos ou líquidos iônicos, ao adesivo. Esses aditivos conferem ao adesivo a capacidade de conduzir eletricidade, tornando-o responsivo à estimulação elétrica. Isso significa que, com a aplicação de uma voltagem adequada, o adesivo se descola, permitindo a remoção segura da bateria.

O uso de adesivos responsivos à eletricidade é especialmente valioso para a manutenção de componentes eletrônicos frágeis, uma vez que reduz os riscos de danos mecânicos, térmicos ou químicos aos componentes internos do telefone. Além disso, essa abordagem pode ser ativada remotamente, eliminando a necessidade de contato físico direto com as partes unidas.

Impacto Futuro

Essa inovação da Apple pode transformar significativamente a manutenção e o reparo de iPhones, facilitando a vida dos usuários e reduzindo o impacto ambiental causado pelo descarte inadequado de baterias. A tecnologia de descolagem adesiva induzida eletricamente está atraindo grande interesse nos setores aeroespacial e eletrônico devido às suas aplicações potenciais e às vantagens que oferece sobre os métodos tradicionais de união de componentes.

A transição para essa nova tecnologia pode tornar os iPhones os principais adotantes dessa inovação promissora no futuro próximo, alinhando-se com os esforços globais para um planeta mais sustentável e tecnicamente avançado.

Fonte: Yahoo News

Sem avaliações ainda