Rainha Elizabeth II
Rainha Elizabeth II

Com o falecimento da Rainha Elizabeth II, a monarca britânica mais longeva da história, reinou por 75 anos, os olhos do mundo inteiro se voltaram para o tema e seus desdobramentos, aqui destacamos alguns pontos que mostram como a monarca foi um exemplo no assunto finanças pessoais.

A fortuna da Rainha é estimada em 450 milhões de dólares e podemos dizer que ela deixou ao menos três legados importantes para que todos, mesmo com uma “fortuna” menor do que a dela, possamos ter uma vida financeira saudável: 

1. Moradia – ela morou na mesma casa desde que nasceu. O investimento que realizamos para a compra ou aluguel de imovel, muitas vezes, ocupa uma parcela muito grande do nosso orçamento. Mudar constantemente pode resultar em custos altíssimos, despesas e taxas inerentes a esse tipo de negócio são caras. No Brasil, o ITBI está por volta de 2% a 3% do valor do imóvel. Permanecer na mesma residência pode evitar muitos custos, como mudança, adaptação etc. e aqui só estamos analisando aspectos financeiros. Existem outros custos embutidos: quantidade de visitas a imóveis, compra de mobília, manutenção na casa que você vai vender/comprar etc.

2. Hábitos Saudáveis – A Rainha Elizabeth II adorava caminhadas e mantinha uma rotina de alimentação saudável. As notícias dão conta de que Sua Majestade incluia alimentos variados em suas refeições além de não ser muito fã de doces.. Outra rotina interessante dela é o acompanhamento médico periódico.

Cuidar da própria saúde com dedicação é uma decisão que também afetará positivamente sua vida financeira, de imediato na economia com a compra de remédios, idas a médicos etc.

3. Investimento em imóveis e outros títulos – apesar da família real não ser dona de todas as propriedades que ocupa – que são de posse do Estado, existem imóveis do Estado que geram renda para uso da monarquia. Esses são os principais fundos que sustentam a rainha e sua família.

Você já sabe que não vai conseguir o mesmo benefício que Rainha teve, mas saiba que a diversificação é uma das melhores maneiras de proteger seu patrimônio. Afinal, deixar todo o seu dinheiro num tipo só de investimento pode ser arriscado,  e você nunca terá 100% de certeza de que aquele é o melhor investimento que existe… e isso é impossível.

Por João Victorino: Administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA-USP.