O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 690 milhões para quatro parques de geração de energia eólica da Casa dos Ventos em desenvolvimento na Bahia, informou nesta terça-feira a instituição de fomento. Parte do financiamento se dará por empréstimo, parte pela subscrição de debêntures a serem emitidas pela empresa.

Os quatro parques – Ventos de São Januário 16, Ventos de São Januário 17, Ventos de São Januário 18 e Ventos de São Januário 19 – ficam nos municípios baianos de Várzea Nova e Morro do Chapéu. Segundo o BNDES, as capacidades instaladas dos quatro parques eólicos, somadas, é de 288 megawatts (MW), o “suficiente para atender cerca de 744 mil residências”.

Os quatro parques eólicos integram o Complexo Eólico Babilônia Sul, projeto que inclui também investimentos “nos sistemas de transmissão associados”.

O BNDES informou ainda que o pacote de financiamento teve também a participação, via emissão de debêntures de infraestrutura, do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e do Banco do Nordeste, além de recursos próprios do grupo Casa dos Ventos.

“Os recursos serão utilizados na aquisição de aerogeradores nacionais, realização de obras civis e prestação de serviços técnicos especializados”, diz a nota divulgada pelo BNDES.

Fundada pelo empresário Mário Araripe, antigo dono da fabricante de jipe Troller, a Casa dos Ventos está para anunciar a entrada da gigante francesa de energia, petróleo e gás Total como sócia.

Segundo revelou o jornal O Estado de S. Paulo, a multinacional francesa pagará em torno de R$ 3 bilhões por 35% do capital da Casa dos Ventos, em negociação prevista para ser anunciada nos próximos dias.

Fonte: Broadcast+