Crédito: David Iliff. Licença: CC BY-SA 3.0

Davis, Califórnia (14 de junho de 2024) — Com a meta ambiciosa de ter 100% de veículos com emissões zero até 2035, a Califórnia está pressionando para transformar radicalmente o setor de transporte. A partir de 2026, pelo menos 35% dos carros vendidos no estado deverão ser elétricos ou híbridos plug-in. Essa transição faz parte de um plano para reduzir a poluição do ar e as emissões de gases de efeito estufa, que representam quase 40% das emissões do estado.

História e Metas do Mandato de Emissões Zero

A jornada da Califórnia rumo a um futuro mais limpo começou na década de 1990, em resposta à crise de poluição atmosférica que afetava severamente áreas como Los Angeles. Conforme explica Alan Jenn, professor da Universidade da Califórnia, Davis e pesquisador do Instituto de Estudos de Transporte, o estado estabeleceu metas para incentivar a produção de veículos com emissões zero. Essas regulamentações foram adiadas diversas vezes devido à resistência dos fabricantes de automóveis. No entanto, a situação começou a mudar nos anos 2000, com o lançamento de veículos híbridos e elétricos mais viáveis.

Em 2020, o governador Gavin Newsom deu um passo crucial ao anunciar a ordem executiva que visa eliminar gradualmente os carros a combustão interna. Esse mandato foi formalizado pelo conselho de recursos aéreos em 2022, estabelecendo oficialmente que todos os veículos leves vendidos na Califórnia devem ter emissões zero até 2035.

Progresso Atual e Desafios Futuros

Apesar de alguns anos de vendas estagnadas entre 2018 e 2020, as vendas de veículos elétricos (EVs) na Califórnia vêm crescendo desde 2011. Atualmente, um em cada quatro carros novos vendidos no estado é elétrico, observa Dahlia Garas, diretora do Centro de Pesquisa de Veículos Elétricos da UC Davis. Com a queda nos custos das baterias e o aumento da competição entre os fabricantes, os EVs estão se tornando mais acessíveis e atraentes para os consumidores.

No entanto, a rede elétrica da Califórnia precisará suportar um aumento significativo no número de EVs. Estima-se que o estado precisará de cerca de 15 vezes mais veículos elétricos nas estradas para cumprir o mandato. Autoridades estaduais acreditam que a capacidade elétrica será suficiente, com a expansão planejada da energia eólica e solar. Contudo, a demanda de carregamento à noite pode sobrecarregar a infraestrutura local, especialmente em áreas residenciais. Incentivar o carregamento diurno, por exemplo, nos locais de trabalho, pode ajudar a mitigar esse problema, sugere Jenn.

Acessibilidade e Inclusão dos Veículos Elétricos

Atualmente, a maioria dos novos veículos elétricos é direcionada para o segmento de luxo, o que limita a acessibilidade para uma parte significativa da população. Os preços dos EVs estão se aproximando dos veículos a combustão, especialmente com incentivos fiscais, mas ainda faltam opções acessíveis que atendam a um mercado mais amplo. Jenn acredita que, com o tempo, os fabricantes introduzirão modelos mais econômicos, incluindo sedãs e veículos compactos, que poderão atender a uma base maior de consumidores.

Para muitos residentes da Califórnia, especialmente aqueles que vivem em apartamentos ou áreas rurais, carregar um EV em casa não é uma opção viável. Garas menciona que taxas elevadas de carregamento em complexos de apartamentos e a falta de infraestrutura pública acessível podem ser obstáculos significativos. Programas de incentivos federais e estaduais para a instalação de carregadores em residências multifamiliares estão em desenvolvimento, mas ainda há muito a ser feito para tornar o carregamento de EVs prático para todos.

Impacto Ambiental dos Veículos Elétricos

Apesar de a fabricação de EVs demandar mais recursos devido às suas grandes baterias, que exigem minerais poluentes, esses veículos têm uma pegada de carbono menor ao longo de sua vida útil. Na Califórnia, onde a eletricidade é cada vez mais gerada por fontes renováveis, os EVs são uma alternativa significativamente mais limpa em comparação aos carros a combustão. De acordo com Jenn, um carro a combustão precisaria percorrer 210 quilômetros por galão para ser tão eficiente quanto um EV.

A adoção de veículos elétricos na Califórnia não só promete reduzir as emissões locais, mas também serve de modelo para outros estados e o governo federal. Até agora, 13 estados adotaram medidas semelhantes, impulsionando o país para um futuro de transporte mais sustentável.

Fonte: Ula Chrobak, Universidade da Califórnia Davis

Sem avaliações ainda