calopsita

Tomar conta de um animal é algo que exige bastante responsabilidade por parte do seu dono, sendo necessário prestar atenção a uma série de coisas que devem ser garantidas para o bem-estar do seu bicho doméstico, seja ele um cachorro, gato ou uma calopsita.

Inclusive, para cada espécie em particular é possível destacar uma série de responsabilidades distintas que estão associadas aos cuidados com cada um desses animais, levando em conta as suas características, limitações e necessidades.

Pontos esses que não chegam a ser tão diferentes quando pensamos nos cuidados que temos com os próprios seres humanos, afinal, um bebê necessita de uma atenção diferente em relação a uma criança ou até mesmo um adolescente.

Para cada idade é necessário garantir elementos em quantidades específicas, o que passa até mesmo pelo tempo de sono que cada pessoa precisa para recuperar suas energias ou até mesmo crescer. Mesmo com tantas diferenças, ainda existem pontos em comum.

Um exemplo desses cuidados gerais está na proteção a ser garantida para esse indivíduo, em relação à sua casa, o que faz alguém pesquisar sobre quanto custa monitoramento residencial 24 horas, de forma a garantir a segurança relacionada ao seu imóvel.

Tal proteção é apenas uma das responsabilidades em comum que podem ser vistas como algo necessário para tomar conta de uma criança, mas também do seu bicho doméstico. E isso vale para todos os tipos de espécies, indo dos que andam, rastejam até os que voam.

É importante citar que o meio de locomoção do seu bicho também interfere nos métodos de cuidado a serem adotados, sendo necessário garantir um espaço adequado para que esses animais possam caminhar frequentemente, evitando um sedentarismo que leva a doenças.

Mas não basta simplesmente colocar o seu animal em qualquer tipo de lugar, pois assim como uma fábrica precisa de um indicador de temperatura para controlar sua produção, o dono de um cão também precisa olhar para o clima, para não queimar as patas do animal.

E em relação aos cuidados específicos que cada tipo de bicho pode exigir é importante citar as características e necessidades associadas às aves, com destaque para uma em particular, sendo o caso das calopsitas.

Calopsita: Os atributos dessa ave

Também conhecidas como caturras, as calopsitas, espécie catalogada pelo nome Nymphicus hollandicus, trata-se de um tipo específico de ave que divide parentesco com a ordem Psittaciformes, o que envolve animais como papagaios e periquitos.

Entre as semelhanças dessas espécies é possível destacar a sua personalidade sociável, de comum interação com os seres humanos. Motivo esse que explica o porquê dessas aves serem vistas como um comum animal doméstico, adaptando-se para os meios urbanos.

Em relação específica às calopsitas é possível destacar alguns traços, como o seu comprimento, que pode chegar até 30 ou 32 centímetros, populares por sua cauda e crista longas, o que deixa esses animais com um visual único, com sua penugem espetada.

Outro traço muito comum das calopsitas é a sua coloração, que de forma geral costuma ser acinzentada, com pequenas ou grandes regiões formadas por tons de amarelo, o que acaba sendo responsável pelo visual comum dessas aves em relação às outras espécies.

Normalmente as calopsitas vivem em bando na natureza, não sendo encontradas de maneira comum nas ruas ou espaços urbanos, a não ser que tenham sido criadas em cativeiro, como um é comum de ocorrer em relação ao comércio e adoção dos bichos.

Ou seja, não são altas as chances de um faxineiro que atue com o serviço de alpinismo industrial, limpando as janelas de um grande edifício, encontrar uma calopsita voando solta por aí, diferentemente do que ocorre com outras espécies, como é o caso dos pombos.

O seu comportamento normalmente manso faz desses animais uma das aves mais comuns de serem adotadas como um animal doméstico. Contudo, mesmo com essa calma habitual é preciso tomar alguns cuidados por parte de quem quer tomar conta de tal bicho.

Cenário que leva para a importância de contar com uma gaiola ou viveiro, para impedir que a sua calopsita voe por aí, podendo ficar vulnerável contra predadores ou até mesmo com um choque direto com um fio elétrico, colocando em risco a vida da sua calopsita.

Da mesma forma em que alguém pode procurar por solo grampeado verde, para criar um ambiente que se aproxime da natureza, garantindo uma melhor sensação de liberdade para o seu cachorro no seu quintal, o mesmo tipo de cuidado deve ser tido com a sua ave.

Inclusive, quando pensamos na calopsita de forma específica, existem algumas atitudes em especial que devem ser adotadas, cada uma delas necessárias para garantir uma boa qualidade de vida, além da longevidade da parceria entre você e o seu animal doméstico.

Como cuidar de forma adequada da sua calopsita?

Caso você tenha o sonho de ter uma calopsita em casa é preciso recorrer a maneiras legais de realizar esse tipo de adoção, comprometendo-se a tomar conta do seu animal, tornando ele como um mais novo membro da sua família.

E para garantir que essa ave tenha uma boa vida ao seu lado é necessário tomar uma série de atitudes, sendo possível destacar 10 ações que podem facilitar os cuidados com a sua calopsita, o que inclui:

  1. Alimentação adequada

Não é por se tratar de um animal pequeno que a sua calopsita não deve receber uma alimentação balanceada, algo que pode ser garantido através da compra de uma ração especial, que pode ser encontrada em lojas especializadas em animais.

  1. Ingestão de líquidos

Não é somente aos seres humanos que é essencial o consumo de água. A mesma coisa vale para manter a saúde do seu pássaro, sendo importante deixar na gaiola um espaço com água, devendo você agir como a bomba centrífuga que leva água para sua casa.

  1. Treinamento adequado

É comum vermos cachorros e gatos sendo treinados para saber quando sentar, levantar a pata e até mesmo saber o local correto de fazerem suas necessidades. Um treinamento adaptado também deve ser garantido à sua calopsita, até mesmo para a sua segurança.

Uma forma de treinar a sua ave é através da oferta de petiscos sempre que sua calopsita realizar algum tipo de ação, ensinando a ela como reagir a perigos ao seu redor, evitando assim com que esse animal possa se machucar tentando morder a gaiola ou algo do tipo.

  1. Abrigo adequado

Voltando a falar da gaiola, é importante comprar uma que dê bastante espaço para a sua calopsita, permitindo com que ela possa voar livremente dentro de um campo delimitado, evitando que o seu animal fuja, mas também que ele se sinta negativamente confinado.

Para quem opta por um viveiro também é importante olhar para questões específicas sobre esse abrigo, como sua iluminação ou circulação de ar, podendo recorrer até mesmo a um exaustor industrial, caso tal espaço se assemelhe ao calor de uma fábrica.

  1. Cuidados com a saúde do animal

As calopsitas, assim como todas as aves, podem estar vulneráveis a doenças e parasitas, o que faz com que seja necessário olhar com atenção para a saúde do seu animal, garantindo a ingestão de vitaminas ou até mesmo de remédio, caso uma enfermidade apareça.

  1. Contato frequente com o veterinário

Ainda relacionado à questão da saúde, é indicado manter por perto o contato do seu veterinário, além de realizar as visitas frequentes a esse profissional, de forma a garantir o bem-estar do seu animal.

  1. Socializando com sua ave

Sim, sua ave também precisa socializar, sendo importante conversar com o animal, apresentá-lo às visitas ou até mesmo levá-lo em uma gaiola portátil para conhecer outras partes do imóvel. Deixar ele um pouco livre dentro de casa também é indicado.

  1. Acessórios para sua calopsita

A socialização com o seu pássaro pode passar também pelas brincadeiras a serem feitas. Atividades que podem ser garantidas a partir da aplicação de acessórios na gaiola, entre eles:

  • Bolas;
  • Balanços;
  • Poleiros;
  • Sinos.

Itens que garantam o bem-estar do bicho tal como uma manutenção de subestação é necessária para evitar acidentes no sistema elétrico da sua fábrica. Nesse caso, boas brincadeiras podem evitar doenças que partam do sedentarismo da sua ave.

  1. Hora do banho

É sempre bom se refrescar em um dia quente, e a mesma coisa vale para a sua calopsita. Só é preciso ter cuidado para não machucar ou até mesmo afogar sua ave, sendo indicado o uso de uma pequena vasilha com água ou até mesmo um borrifador.

  1. Hora de dormir

Por fim, é importante garantir uma boa noite de sono para essa ave, com as calopsitas necessitando de cerca de 10 a 12 horas de descanso. Fechar a gaiola com um pano, evitando luzes ou até mesmo sons externos pode facilitar esse sono adequado.

A partir dessas dicas é possível garantir a melhor qualidade de vida da sua calopsita, criando um ambiente em casa que possa simular a natureza, recorrendo até mesmo a pesquisa sobre energia solar preço para manter um ambiente adequadamente iluminado.

Tudo para que a sua calopsita se sinta bem e o seu dono compartilhe de tal felicidade ao ouvir o canto alegre do seu parceiro animal.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.